Últimas Notícias

A homofobia custa ao Brasil 7 bilhões de reais por ano, segundo a UNAIDS

De acordo com estimativas calculadas pela UNAIDS, a homofobia custa ao Brasil 2,3 bilhões de dólares por ano – o que daria mais de 7 bilhões de reais por ano pela cotação média de março de 2017. O custo da homofobia para cada país é calculado a partir da construção de um índice de homofobia, que considera aspectos de homofobia institucional (legislação) e homofobia social (aceitação da diversidade sexual).




Com famosos e debates, campanha pede o fim da discriminação

O racismo, o preconceito contra portadores do HIV, a discriminação regional, às pessoas com deficiência são alguns dos pontos que a campanha #EseFosseComVocê, da UNAIDS, quer discutir. Lançada na semana passada, a iniciativa estrelada pelo ator Mateus Solano e a cantora Wanessa Camargo tem quatro filmes iniciais que são veiculados pela Rede Globo. Na semana passada, em São Paulo, um encontro debateu o preconceito contra pessoas que vivem com o HIV, com a participação de blogueiros sobre o tema.



Projeto de lei Dandara dos Santos quer tornar o LGBTcídio crime hediondo no Brasil

Após a comoção nacional da morte da travesti Dandara dos Santos, em Fortaleza, em fevereiro deste ano, que teve seu assassinato filmado pelos assassinos, o Projeto de Lei nº 7292, que combater esses tipos de crime de ódio. Apresentado pela deputada federal Luizianne Lins (PT-CE), o PL propõe alteração do Código Penal para prever o LGBTcídio como circunstância qualificadora do crime de homicídio e coloca ainda o LGBTcídio no rol dos crimes hediondos, alterando disso, o artigo 1º da Lei nº 8.072/1990. 




App catarinense busca unir pessoa vivendo com HIV Aids

A vida de quem se descobre portador de HIV sofre muitas reviravoltas e o preconceito e muitas dúvidas podem surgir ao longo da jornada. Um aplicativo inovador no Brasil chamado Posithividades vem para preencher uma lacuna na comunicação e prevenção. Por meio de uma rede social, o app traz publicações, notícias, chat, contatos e até um guia médico. Idealizado pelo estudante de administração Lucian Ambrós, a idéia foi premiada com o 1º lugar estadual (SC) no Desafio Universitário Empreendedor do SEBRAE, e ficou entre os 10 melhores projetos do Brasil este ano.




Lado A 67 vem com nova logo, boy magia e clima de Outono

A Lado A ganhou uma nova logomarca a partir da edição 67, que chega esta semana, que  traz o lindo modelo Gabriel Nora em sua capa e em um editorial inspirado no belo outono curitibano. A entrevista desta edição é com a promoter Helizianne Newton que vai falar sobre a noite, militância e seus mais de 30 anos de estrada. Ela conta ainda como foi participar da primeira parada LGBT do Brasil, em 1995!  A nossa tradicional coluna social está recheada de fotos e a edição traz ainda um texto sobre a cultura da imagem e amigos de internet, HQ e guia.



Vídeo de Testemunhas de Jeová ensina crianças que gays não entram no paraíso

As crianças não nascem mas  aprendem a ser preconceituosas e um vídeo na internet mostra muito bem isso. O desenho direcionado para crianças feito por uma associação de estudo da Bíblia da igreja Testemunhas de Jeová, de Nova York, está causando polêmica. Em “um homem e mulher”, da série “Seja amigo de Jeová”, Sofia questiona a mãe sobre a família de sua amiga Clara, que tem duas mães.



Polícia divulga retrato de homem que jogou ácido em gay de Curitiba

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira uma imagem feita por computador do homem que atacou o homossexual Cleverson, 40, na noite do dia 13 de maio, Domingo, em uma rua do Alto da XV, em Curitiba. O homem moreno usava boné e capuz na hora do atentado e, segundo a vítima, deferiu a frase “Então toma isso seu ‘viado’”, antes de jogar o ácido que queimou Cleverson por toda a parte superior de seu corpo. A vítima está internada no hospital Evangélico e não corre risco de morte mas pode perder o olho esquerdo que está com a visão comprometida.



Alunos fazem Mini Parada na Universidade Positivo para lacrar semana especial

Alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Positivo (UP), em Curitiba, realizaram no campus principal da instituição, no Ecoville, uma semana inteira de conversas com militantes sobre homofobia. A "Semana Contra a Homofobia" reuniu convidados que falaram a alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sobre experiências e conceitos e o evento foi encerrado com duas manifestações pedindo o fim da homofobia.



Páginas