Brasil

Escritor paranaense estreante conta a vida de pastor gay no leito de morte em livro

O jovem escritor paranaense Gustavo Magnani, de apenas 20 anos, lançou na semana passada em São Paulo seu primeiro livro, o polêmico “Ovelha – memórias de um pastor gay”. O  livro conta a história de um pastor evangélico que rejeita seus desejos homossexuais durante toda a vida. “Ovelha não tem a intenção de ofender ninguém. É um livro que aborda a vida de um pastor que, internado num hospital por conta de uma doença, acredita estar prestes a morrer e decide, então, contar sua verdadeira história através de memórias.



Perigo! Comissão especial debate nesta quarta o parecer: "família é apenas união entre homem e mulher"

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto de Lei que trata do Estatuto da Família deve votar nesta quarta-feira o voto do relator Diego Garcia (PHS-PR) que em seu substitutivo defende o conceito do projeto de que “família é formada por um homem e uma mulher, através do casamento ou da união estável”. Uma outra proposta similar e controversa foi rejeitada no Senado e as duas devem chegar em breve ao em plenário da Câmara.



Igreja Universal: antes exorcizava, agora diz que gays são bem vindos...

Depois do programa de rádio em que diz que a Universal não é contra os homossexuais, o Bispo Edir Macedo concedeu entrevista reafirmando o tema, e indo além: “Os gays são bem-vindos à Universal”. Mais uma vez, alertamos que há um mas depois.

Em entrevista ao UOL, Edir Macedo explicou o que disse em seu programa “Palavra Amiga”: “A Universal sempre aceitou e aceita todos os homossexuais, como acolhe qualquer ser humano do jeito que ele é”. Segundo ele, a função da igreja “é pregar o Evangelho a toda criatura, independentemente do que ela é, faz ou deixa de fazer”.



Criada pelo tio gay e seu companheiro, atriz global conta sua história em livro

Ana Karolina Lannes e seus pais ficaram famosos em 2012, quando ela vivia a personagem Ágata, filha de Tufão e Carminha, na novela "Avenida Brasil". A menina doce mal tratada na tela ganhou a mídia ao revelar aos 12 anos que foi criada pelo tio, Fábio Lopes e seu companheiro, o dermatologista João Paulo Afonso, depois que sua mãe morreu quando ela tinha apenas 4 anos de idade.



Casal gay ganha direito de registrar gêmeos gerados em barriga solidária e acompanhar parto

Ainda nem nasceram e os dois filhos de um casal gay que mora nos EUA, de um brasileiro e um americano, ganharam na Justiça brasileira o direito de ter dois pais em seus registros. Isso porque eles foram gerados in vitro, com o espermatozoides do pai estrangeiro e óvulos da irmã do brasileiro, que também está emprestando o útero ao casal. Os gêmeos que nascerão em outubro serão um menino e uma menina. O nascimento será em Santos, onde correu a ação. A mãe, que juridicamente será tia das crianças, reside no Guarujá.




Assista: “O Excomungado”, sobre o padre Beto punido por defender o casamento gay no Brasil

“A minha boa intenção é defender o debate”, assim se defendeu Padre Beto suas opiniões que o tornaram o primeiro padre excomungado pelo Vaticano em mais de 400 anos. O documentário “O Excomungado” do cineasta curitibano Alex Ferreira, acabou de ganhar o primeiro lugar na tradicional premiação 66ª edição do RNA 2015 Documentaries Contest, um dos mais tradicionais concursos do gênero nos EUA, formado por jornalistas.



Criminosos homofóbicos não são condenados por crime de ódio no Brasil

Diversos casos brasileiros que terminaram com o julgamento de assassinos de homossexuais ilustram a necessidade de se ter uma lei mais rígida aos casos de homossexuais mortos com base em suas orientações sexuais. Os dados apontam para a impunidade em quase todos os casos dos mais de 200 homicídios homofóbicos registrados no país anualmente e casos solucionados não consideram a orientação sexual das vítimas em suas condenações. No Brasil, em média, apenas 8% dos casos de homicídio são solucionados.



Enquete online sobre Estatuto da Família na Câmara tem vitória da Diversidade: Somos Família!

Em fevereiro de 2014, o site oficial da Câmara dos Deputados colocou no ar uma enquete para debater o conceito de família para a proposta apresentada pelo Projeto de Lei 6583/13. De autoria do deputado Anderson Ferreira (PR-PE), o projeto cria o Estatuto da Família, que entre as proposições queria restringir o conceito de família para uma união entre homem e mulher e seus descendentes. A proposta desejava inviabilizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo aprovado pelo Supremo Tribunal Federal em 2012.




Escotismo brasileiro faz inédito posicionamento oficial sobre respeito aos gays

Em maio deste ano,  o Conselho de Administração Nacional apresenta o Posicionamento dos Escoteiros do Brasil, organização que coordena os grupos de escotismo no país, deliberou sobre o tema da homossexualidade, depois que questionado sobre o tema. Em carta publicada no site da organização, o grupo salienta a não discriminação, o combate à homofobia, o respeito às relações homoafetivas e promete abordar o tema em todos os grupos etários do Escotismo nacional de forma adequada a cada idade.



Homofobia e a transfobia devem ser julgadas como crime de racismo, diz Janot

Conforme adiantou a Lado A, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF)  em junho, afirma que a homofobia deve ser considerada crime, conforme o racismo, como diz a lei a Lei 7.716/89/89 (Lei de Racismo). O parece é sobre o pedido de ação direta de inconstitucionalidade por omissão (ADO 26/DF), feita pelo Partido Popular Socialista (PPS).



ES: Juiz destaca homofobia e agressor de gay é condenado a pagar R$100 mil

O juiz Flávio Jabour Moulin, da 7ª Vara Criminal de Vila Velha, Espírito Santo, aplicou o peso da lei a agressor do professor do Ensino Médio Roberto Alexandre de Alcântara (foto), 39 anos. Em 13 de agosto de 2013, ele ia para uma boate gay quando foi brutalmente espancado pelo técnico em Segurança do Trabalho Frederico Ribeiro Perazinni, de 31 anos, na Praia da Costa. Ele recebeu socos e pontapés e chegou a desmaiar depois de receber um chute na cabeça. Por conta dos ferimentos, o professor ficou seis meses sem trabalhar, precisou passar por cirurgias para reconstruir a madíbula.



Academia de Drags faz vaquinha online para produzir segunda temporada

A drag Silvetty Montila, que se apresenta em agosto em Curitiba com o espetáculo “É o que tem para hoje”, está em campanha no site de financiamento coletivo Catarse para arrecadar verba para a segunda temporada do humorístico “Academia de Drags”. É uma espécie de RuPaul´s Drag Race mas em formato original e com drags de São Paulo. Os episódios que podem ser assistidos no YouTube são hilários e a segunda temporada promete ser melhor ainda mas precisa do apoio dos fãs. O projeto pede quase R$60 mil reais para custear as produções.




Confira os memes mais incríveis do debate com Silas Malafaia e Toni Reis

Na semana passada, um debate na Câmara dos Deputados atraiu a atenção do mundo para o Brasil. Com a presença do pastor Silas Malafaia e do militante e professor Toni Reis, o evento rendeu uma série de memes que foi destaque nos principais sites da internet lá fora. O Reditt e o BuzzFeed fizeram coletâneas com as imagens do debate sobre o Estatuto da Família, criado por políticos evangélicos que quer instituir o casamento e a família apenas por uniões formadas por homem e mulher no Brasil.



Propagandas do Mix Brasil ganham Ouro e Bronze em Cannes

O Festival de Propaganda de Cannes 2015, na França, teve duas premiações especiais entre as 107 estatuetas dadas para trabalhos do Brasil, na semana passada. Dois leões para comerciais do Grupo Mix Brasil, mais antigo grupo de mídia gay do país, em plena semanda do Orgulho LGBT tem um gostinho mais do que especial. O Festival Mix Brasil de Cinema levou o ouro em Cannes com o comercial genial Todo mundo é gay desenvolvido pela agência Neogama/BBH. Na peça, a propaganda inverte o preconceito dizendo que se todo mundo é gay por algum motivo preconceituoso, o festival é para todo mundo.



Alexandre Ivo: Após cinco anos, caso famoso de homofobia no Brasil ainda segue sem solução

No dia 21 de junho de 2010, depois de um jogo do Brasil pela Copa da África, o jovem Alexandre Ivo de apenas 14 anos foi encontrado morto. Seu corpo, sem camisa, com sinais de tortura e o rosto desfigurado foi encontrado em um terreno baldio usado por usuários de drogas em São Gonçalo, Rio de Janeiro. Sua morte foi por homofobia, depois de ele defender amigos gays em uma festa na casa onde um dos primos se revoltou com a presença do grupinho gay no local, no qual Alexandre estava. Ele foi enforcado com sua própria camiseta e deixado no local ermo.



Homofobia: Bar gay em Maceió é alvo de atentado com tiros por casal de vizinhos policiais

Na última sexta-feira, 19, o coronel da polícia militar Francisco de Assis cumpriu uma ameaça feita no bar “Vou Alí” no bairro de Manguinhos, em Maceió. Duas semanas antes, na noite de inauguração, o homem já havia estado no local e reclamado do barulho do som do local. Ao ser questionado quem ele era por qclientes, ele avisou: “se pegar o revólver e atirar, você vão saber quem eu sou”. Mas foi sua esposa, a também policial Léa Soares, sargento da Polícia Militar, quem foi até a frente do palco e ameaçou a cantora que fazia show no local com uma arma calibre 38 na sexta-feira passada.



Políticos evangélicos rezam na Câmara, protestam, processam Parada Gay e pedem sua proibição

Depois da polêmica com a travesti Viviany Beleboni que levou uma cruz para a Parada do Orgulho LBGT em São Paulo neste domingo, políticos evangélicos tiveram uma reação orquestrada em várias as casas legislativas do país esta semana. Depois do auê na internet, foi a vez dos posicionamentos oficiais dos políticos evangélicos que chegaram a propor a proibição da Parada LGBT em Guarulhos, na Grande São Paulo. Na Câmara Federal deputados e senadores questionara o uso de dinheiro público para financiar eventos dos quais eles discordam, entre eles as Paradas Gays.




Projeto Igualdade na Veia faz petição contra a proibição da doação de sangue por homossexuais

Pouca gente sabe mas quem fez sexo com pessoas do mesmo sexo nos últimos 12 meses não pode doar sangue no Brasil. Resquício de medidas que consideravam os homossexuais como grupo de risco por conta da contaminação do HIV, a medida tecnicamente é preconceituosa e discriminatória. Para chamar atenção ao tema, o Grupo Dignidade, de Curitiba, lançou o projeto Igualdade na Veia, que quer que a Anvisa reveja a normativa que causa a exclusão.



Páginas