cura gay

Cura Gay

Tem muita gente precisando da Cura Gay.
 
Gente incomodada com a felicidade dos outros.
Gente que diz ter ordens divinas para criticar.
Gente que quer interferir dentro das quatro paredes alheias.
Gente que fica infeliz quando percebe que outros conseguem ter prazer em todos seus orifícios.
Gente com sede de ódio.
Gente intolerante.
Gente controlada por preconceitos.
Gente que não aceita outro Ser diferente.
Gente infeliz.
Gente incapaz de ser feliz.
 
 



Assembléia Legislativa do Paraná promove audiência pública sobre a “cura gay”

O Grupo Dignidade em parceria com o Conselho Regional de Psicologia do Paraná promovem uma audiência pública sobre a chamada “cura gay” na Assembléia Legislativa do Paraná no próximo dia 31. O evento foi pedido pelo deputado estadual Professor Lemos e faz parte da campanha do CRP “Diferença não é Doença. Respeito é um direito”. Com fala aberta, será debatido o tema exposto os motivos que justificam que a proposta não é coerente nem com a Psicologia e nem com os direitos LGBT.



Psicóloga autora da “cura gay” usa trechos bíblicos como argumento científico

Uma das responsáveis pela ação que pede a suspensão da norma do Conselho Federal de Psicologia sobre tratamentos de reversão sexual, a psicóloga Rozângela Alves Justino, usou trechos da bíblia para justificar sua posição. Segundo a profissional, que atualmente trabalha no gabinete de um pastor deputado, "independente do que diz ou não certos estudos e pesquisas pessoas tem deixado a homossexualidade há séculos".



Juiz federal mantém decisão sobre liminar que permite a “cura gay”

No dia 15 de setembro, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, titular da 14ª Vara da Justiça Federal de Brasília considerou parcialmente o pedido de liminar de uma ação popular contra a Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Segundo o juiz, o CFP não pode impedir os psicólogos de promoverem estudos ou atendimento profissional pertinente à (re)orientação sexual, garantindo a plena liberdade científica dos profissionais.



Protestos contra a "cura gay" marcam a semana em Curitiba

Em protesto contra a decisão de um juiz federal sobre a “cura gay”, aconteceu no dia 21 de setembro, sexta-feira, a Vigília Contra a “Cura Gay”. O evento aconteceu na Boca Maldita, em Curitiba, por volta das 19h. LGBT e simpatizantes da causa se reuniram no local, junto com representantes do Conselho Regional de Psicologia (CRP) que organizaram o evento. Em frente a um banner com os dizeres  “Diferença não é doença. Respeito é um direito”, militantes, profissionais e comunidade deram declarações sobre o tema.



Depois de polêmica, evento de cura gay é cancelado

A unidade Portugal da Igreja Batista Getsêman, de Belo Horizonte, anunciou esta semana nas redes sociais um evento polêmico: uma palestra com a "psicopedagoga"  Isildinha Muradas com o tema "Como prevenir e reverter a homossexualidade". Com a repercussão negativa da propaganda do evento e até a manifestação de entidades ligadas à psicopedagogia, a organização apagou a postagem e refez o cartaz colocando "Orientando pais sobre a sexualidade de seus filhos". Nesta quarta-feira, o evento foi cancelado.



Ministra inglesa do Exterior afirma que cura gay é tortura

A ministra do Exterior e Comunidade, Baronesa Anelay, chefe da diplomacia britânica, declarou em entrevista ao site Pink News esta semana que considera a terapia de cura gay “desconfortável” e “repulsiva”.  “Eu acredito que uma das coisas mais importantes nos últimos 10 anos foi que os governos, de todas as correntes, reavaliaram o que antes a sociedade considerava uma doença mental, uma incapacidade, e somente assim a sociedade mudou.



Hilário: Livro de cura gay dos anos 50 lista tipos de homossexuais

O livro “A sociedade homossexual:  Uma nova abordagem ao problema, incluindo um relatório sociológico para trabalho em casa” (The Homosexual Society: A new approach to the problem, including a sociological report prepared for the home office), do sociólogo pesquisador Richard Hauser, publicado em 1958, traz várias abordagens da homossexualidade, ainda quando o assunto era tratado como crime e doença na Inglaterra.



Cura Gay: Suprema Corte dos EUA mantém veto à terapia de conversão em crianças

Seguindo decisão do Estado de Nova Jersey, a Suprema Corte dos EUA publicou nesta segunda-feira a decisão de rejeitar recurso no caso King versus Christie, questionando a proibição do governador de Nova Jersey, Chris Christie, de que igrejas poderiam oferecer tratamentos que visam reverter a homossexualidade de adolescentes e crianças. Em 2014 o tribunal já havia rejeitado recurso semelhante sobre lei da Califórnia. O assunto ganhou destaque depois que o presidente Barack Obama se posicionou sobre o tema este ano e pediu o fim da cura gay promovida por entidades religiosas.




Palestrantes sobre Cura Gay são intimados pelo Ministério Público durante evento

O Ministério Público do Distrito Federal intimou nesta quinta-feira,22, os palestrantes Airton Williams e Claudemiro Soares durante evento que promovia a Cura Gay em Brasília. A denúncia foi feita pelo parlamentar Jean Wyllys, para que os homens prestem esclarecimentos sobre a propaganda do evento que afirma que curavam gays com ajuda da Bíblia. O anúncio do evento, que custava R$120 por dois dias, afirmava: “Homossexualismo: ajudando, biblicamente, a prevenir e tratar aqueles que desejam voltar ao padrão de Deus para sua sexualidade”. Va intimação foi entregue durante o curso.



Ministério da Saúde de Israel emite alerta sobre terapias de cura gay

Neste domingo, o Ministério da Saúde de Israel emitiu um alerta sobre terapias de conversão de orientação sexual por não terem bases científicas, afirmando que elas podem ser potencialmente nocivas. O posicionamento oficial segue as recomendações do Conselho de Psicologia e a da Associação de Psicólogos do país que também emitiram em 2011 alertas e diretrizes sobre o tema aos seus associados.




Deputado pastor apresenta novo projeto de cura gay na Câmara, leia a proposição

Visibilidade em ano eleitoral, falta do que fazer, homofobia, convicção religiosa, não se sabe o motivo certo que levou o deputado Pastor Eurico (PSB – PE) a protocolar o Projeto de Decreto Legislativo 1457 na Câmara dos deputados. O que se sabe é que o projeto é idêntico a outro derrubado ano passado que visa excluir parte de uma resolução do Conselho de Psicologia que veta o tratamento da homossexualidade. Para o parlamentar, o texto do Conselho faz uma “afirmação política”, logo, ele mostra claramente que visa fazer a sua.




Páginas