curioso

Por que os gays têm obsessão por cuecas?

Em uma entrevista recente para o portal americano Out, Andrew Christian (foto), designer de cuecas famoso, afirmou que os gays têm uma obsessão maior por cuecas do que as mulheres por suas lingeries e os heterossexuais com roupas de baixo. De fato, a comunidade gay, em maior escala a norte americana e em menor a brasileira, tem uma relação muito próxima com as cuecas, sejam as box, jockstraps, samba calção, meia coxa ou as normais. Por quê?



Transplante de útero pode virar realidade até para mulheres trans e homens

Em 2011, o primeiro transplante de útero do mundo foi realizado em uma mulher, entretanto, posteriormente sua gravidez acabou sendo interrompida. A Suécia é o país que mais investe em tecnologia para aprimorar a técnica, com cerca de 10 mulheres já tendo passado pelo procedimento. Mas a taxa de sucesso e gravidez completa é baixa e, mesmo quando a mulher completa a gestação, o bebê acaba nascendo prematuro. O primeiro nascimento bem sucedido foi registrado em 2014.



Implante de pênis é sucesso em Hollywood

Um cirurgião plástico de Beverly Hills, Dr. James Elist, desenvolveu uma técnica conhecida como Penuma, implante de pênis, que serve para aumentar o tamanho e engrossar o membro genital masculino. A técnica já está em prática nos Estados Unidos, mas Elist é o único especialista autorizado pelo FDA (Órgão americano que regulamenta produtos) para realizar o procedimento que ele mesmo criou. Atualmente, o homem precisa estar disposto a pagar mais de 13 mil dólares (R$50 mil) e ficar cerca de 6 semanas sem fazer sexo.



Histórias de Verdade: Militar ontem, hoje uma drag queen

Wallyson Fernandes, 20, de Toledo, Paraná, tem uma história com marcas que, combinadas, ajudaram a dar cores a sua drag queen, Katarina Van Helsing. Ex militar, Wallyson descobriu sua paixão pelo mundo underground da noite gay quando ainda estava no Exército, onde conheceu o seu melhor amigo. Juntos, assistiram performances de transformistas e acompanharam o reality RuPauls Drag Race.



Lucas Nogueira: o vlogger de "Uma Rapidinha" que ensina de maquiagem masculina e a ficar sarado

Quem acha que o paulistano Lucas Nogueira, 21, vloggueiro do canal “Uma rapidinha”, é mais um daqueles metrossexuais que se importam apenas com a aparência, pode estar um pouco enganado. O gato, além de ser gay e não ter vergonha de expressar o seu lado humano, se mostra sempre sensível, escrachado, o que traz bastante naturalidade para os seus vídeos. Ele entende muito de imagem corporal, seja maquiagem, barba, dietas, espinhas, assim como dá um tapa na cara daqueles que acham que perfeição é a única opção para ser bonito.



Implante de panturrilha ajuda a formar visual mais uniforme

Se você é daquelas pessoas que a genética não ajudou a facilitar o processo de modelação do corpo e, assim, encontra muitas dificuldades para definir e tornear a panturrilha, a cirurgia plástica na região surge como uma grande solução. Porque, afinal, ninguém gosta de parecer que não treina perna, e pernas finas e corpo troncudo não combinam. A técnica do implante de silicone na panturrilha ainda não é muito conhecida, mas o Dr.



Beijo transmite doenças e pode ser mais íntimo do que você imagina

O beijo é muito mais do que um ato de carinho para o ser humano. Muitas vezes, ele representa também a entrega do que você pode proporcionar de prazer para outra pessoa, além de ser a partilha de algo íntimo e pessoal. Quando se pensa em beijar, todos têm logo em mente ou a imagem do primeiro beijo, ou a do melhor beijo ou, por fim, a do beijo daquela pessoa especial com quem você está no momento. Ou seja, o beijo é uma forma de conectar pessoas.



Primeira escola LGBT do Sul dos EUA será fundada em Atlanta

Nove em cada 10 estudantes LGBTs afirmam que já se sentiram ofendidos ou sofreram bullying em escolas públicas dos Estados Unidos. Com a maior visibilidade conquistada pelo movimento, jovens homossexuais e transexuais passaram a ter noção e a viver a própria sexualidade mais cedo. Desta forma, escolas com políticas educacionais voltadas para esse público começaram a surgir nos Estados Unidos, principalmente na região Norte. 
 
Atlanta é a primeira cidade do Sul dos Estados Unidos, região mais conservadora do país, a receber uma escola com esse foco.



Rafael Alencar: a máquina do sexo brasileira do pornô internacional

O ator não grava cenas de sexo sem camisinha, mesmo sendo muito assediado para filmar bareback. Atualmente mora em Manhattan, Nova York, e boatos sobre sua aposentadoria já estão rondando. Mas nada foi confirmado pelo ator Rafael Alencar de 38 anos. Com fama de dotadão, 23cm, e dominador, ninguém conhece as verdades por trás do ator que faz filmes pornô desde 2003. Nascido em João Pessoa, Paraíba, Rafael teria se mudado com os pais para Israel quando tinha apenas dois anos de idade, voltando para cá apenas no período da graduação universitária.



Fetiche: Sexo Escatológico - Tem gente que curte...

Fetiches são fantasias que muitas pessoas gostariam de realizar na prática sexual. Alguns são mais simples, como o fetiche por pelos, pés, axilas e orelhas. Há também os que exigem mais preparo, como os fetiches por profissionais uniformizados - policiais, bombeiros, soldados etc. Mas há aqueles que exigem grande intimidade entre os parceiros ou, em alguns casos, um profissional especializado ou alguém preparado para o que vai enfrentar para realizá-lo.



30 frustrações e traumas das “bees” amigas

A nossa vida, se olharmos a olhos nus, chega a ser hilária: Comer – transar – ir ao banheiro – lutar por algo mais – morrer, e pronto. Nesse meio tempo que vai da estreia ao término do espetáculo – sim, porque as bees não nascem, estreiam – o que sobra é um desejo excessivo em ser algo que não somos e uma porção de frustrações que levamos para o caixão.



Freeda: Conheça o aplicativo gaúcho que quer rastrear os espaços que respeitam a diversidade sexual e de gênero

Você já deve ter se deparado com a problemática de ter que escolher um espaço para levar aquele paquera em um encontro, não é? Uma das principais preocupações é encontrar um lugar livre de qualquer tipo de preconceito, onde duas pessoas do mesmo sexo possam ter uma noite agradável e, é claro, trocar gestos afetivos. 
 
Evitar surpresas desagradáveis é a proposta do aplicativo Freeda - Espaços da Diversidade, desenvolvido por um grupo de jovens do Rio Grande do Sul.



Páginas