dicas

Namoro abusivo: 10 sinais de que o seu relacionamento não está no caminho certo

Para conseguir determinar se você está em um relacionamento abusivo, é necessário analisar além dos seus sentimentos, é preciso ser objetivo e o mais racional possível. Do contrário, estará enganando a si mesmo. 
Se você tem se sentido criticado, tenso, triste, angustiado, rejeitado, ignorado, pouco importante, isolado, culpado de tudo que acontece na relação, obrigado a se mostrar feliz ou fazer o outro feliz, está deixando seus gostos e interesses de lado para evitar uma briga, é porque sua relação não anda nada bem.  



Viva a diversidade: conheça e aprenda o que há de melhor em cada tipo de pênis

Pênis: eles são muitos, e nenhum é idêntico ao outro, por isso escolhemos sete formatos que são bem comuns, e é interessante saber quais são as vantagens e desvantagens de cada um. Há ainda os circuncisados (sem prepúcio, capinha) que apresentam menor sensibilidade na glande, o que favorece o tempo de atrito. Já os sem a glande exposta merecem maior cuidado, pois são mais sensíveis, principalmente na glande. E há dicas que variam de acordo com o formato e tamanho:



Os héteros passivos: como entender a identidade sexual e orientação sexual de alguns

Para começarmos a falar sobre os héteros passivos, precisamos analisar como o prazer anal é visto em nossa sociedade. Por si só, o ânus já é um tabu. No sexo anal entre os gays, o ativo é visto como o homem, macho, considerado até menos gay, já o passivo é a mulher, o afeminado. Em uma relação heterossexual, a penetração anal dos homens nas parceiras é uma conquista para vangloriar-se, enquanto as mulheres não podem admitir seu prazer para não serem taxadas como vagabundas. Dessa maneira, toda prática sexual que envolve o cu possui um certo preconceito associado.



Por que algumas pessoas desistem de procurar o amor?

A forma como os humanos se relacionam passa por mudanças de tempos em tempos. O ser humano se desenvolveu através da história para ser um ser sociável, isto é, ele evoluiu necessitando de outros seres humanos para atingir sua potencialidade. Tomemos como exemplo os humanos recém-nascidos que dependem completamente de outro ser para se alimentar, se limpar, enquanto que, na maioria dos outros animais, o filhote já nasce com certa autonomia, tal qual os bezerros que já começam a andar logo após o nascimento.



Mais 5 curtas e webséries gays nacionais que você encontra no YouTube

Uma das maravilhas da internet é a possibilidade de consumir produtos culturais específicos sem sair de casa. Com o boicote dos cinemas e locadoras a filmes e séries LGBTs em cidades conservadoras, seria impossível assistir esses títulos sem a ajuda do YouTube. Desde histórias com roteiros para consumo fácil, como do garoto que se apaixona pelo melhor amigo com o qual fazia brincadeirinhas, até discussões sobre heteronormatividade e homofobia.
 
A Lado A separou uma lista com alguns curtas e web séries pra você assistir no feriado prolongado que está vindo.



5 dicas para reconstruir o seu coração quebrado

A frase “o meu coração de gelo começou com um frio na barriga” faz bastante sentido para quem sofre com questões amorosas. Passar por situações de traições e ilusões despedaçam os sentimentos da gente, de forma que a gente começa a se fechar para novas experiências. Superar a rejeição e seguir em frente é uma forma de combater a depressão que ocupa o lugar daquele sentimento quente.
 
Por isso, hoje vamos dar cinco dicas para você superar um amor não correspondido.



O amor e as escolhas certas

Você sai para comprar uma calça jeans, tem consciência de que precisa muito e não há como adiar porque já deixou de ser supérfluo - é uma necessidade. Só que no caminho você se depara com um sapato lindo e fica do outro lado da vitrine namorando: é o modelo da moda, ficaria bem em você; já se vê postando fotos, usando aquela peça incrível numa festa badalada, no casamento da amiga, pensa até no seu casamento.  Aí você insiste e esquece completamente da calça jeans e opta pelo sapato: ‘Sim, vou ficar’.
 
Escolha errada.



Novembro Azul: Como o câncer de próstata afeta homens gays de forma diferente

Novembro é o mês mundial ao combate do câncer de próstata, então resolvemos abordar o tema de forma direcionada aos nossos leitores. Primeiramente, temos que derrubar dois mitos, e vai uma boa notícia: Sexo anal não provoca câncer de próstata. Infelizmente, alguns homofóbicos chegam a propagar isso. Segundo: Sexo anal não previne o câncer de próstata, como querem acreditar algum.



10 lições preciosas que a vida me ensinou

Tenho 36 anos e já vivi um pouco. Tive uma vida diferente da maioria das pessoas. Aos 15 anos de idade, me mudei para o Japão, tive contato com diversas culturas e filosofias. Posso dizer que vivi bastante, apesar da jovem idade. Embora a palavra “bastante” para mim conote “suficiente”, sempre quero viver mais, aprender mais. Morei fora outras vezes, viagei bastante, passei por alguns dramas pessoais: sofri, caí e levantei. No caminho, vamos aprendendo lições e delas tiramos proveitos, ou não. Resolvi copilar alguns desses ensinamentos da vida.



ALERTA: 10 dicas para evitar ser morto ou espancado por um homofóbico

ALERTA
Neste final de semana a região de Curitiba recebe um grande evento, em Colombo, para a fundação de um partido nacionalista que reunirá membros de grupos conhecidos por agredir homossexuais. Apesar de não incentivarmos o pânico e nem o pré-julgamento, e não queremos gerar mais mídia para o evento conservador e grupos homofóbicos, decidimos criar este alerta e enumerar algumas dicas de segurança, descritas abaixo.



Como contar aos pais da sua homossexualidade

É um processo de paciência e ambas as partes precisam ceder um pouco... As dicas a seguir seguem o pressuposto de que você quer que seus pais apoiem as suas atitudes. E que elas que não fazem parte de uma "opção” sexual e sim de uma orientação sexual, motivada por um desejo, sobre o qual não temos controle, mas que nos faz sentir que gostamos mais de pessoas do mesmo sexo, do que pessoas do sexo oposto. Lembra quando um dia você não queria acreditar que era gay? Seus pais também terão que sair do armário deles.



Chegou a hora de NAMORAR, mas como identificar a PESSOA CERTA?

Está é a pergunta de todos, ainda mais em um mundo complicado em que vivemos sendo hétero ou homoafetivo, cada dia buscamos ter alguém para amar chamar de “meu”,  poder cuidar,  construir uma vida juntos. O sonho de muitos é como  o de contos de fadas, que sempre finda em: “viveram felizes para sempre”. Mas no caminho tem uma bruxa para destruir tudo, não é verdade? A grande dúvida do momento seria: É possível ser Gay casar e  manter um único parceiro? Já consigo ouvir a moçada gritando: É DIFÍCIL! 



O mínimo que você precisa saber antes de desistir de um relacionamento

Um pedaço de papel; Um carimbo de firma reconhecida; Dois anéis; E um padre no meio pra dizer Amém. Isso é casamento – não amor.
 
Amar não é algo tão simples como parece.Passamos toda uma existência buscando porto seguro nos relacionamentos, terra firme no coração de terceiros e exigindo do nosso parceiro uma solidez decretada numa cerimônia que não passa de um ritual.




De galho em galho - Quanto tempo duram os nossos relacionamentos?

Um mês, seis meses, um ano, oito anos. Quiçá cinquenta. Para quem chegou ou está caminhando em direção à ultima opção, aqui vai a minha salva de palmas. Eu mesmo, o máximo que cheguei foram dois anos, seis meses, vinte e sete dias e oito horas. Mentira! Não sou tão metódico a esse ponto. Mas o tempo aproximado é bem por aí. Li em alguma revista de curiosidades, que relacionamentos gays são tão intensos que a contagem é a mesma dos cachorros, multiplica-se por sete. Será? Fica a dúvida no ar.



Posso ser quem realmente sou? Mas quem sou eu?

Ao longo de toda minha trajetória de vida, por diversas vezes pensei na questão da homossexualidade, talvez por isso estar tão presente em minha vida.

Por toda minha trajetória profissional como recursos humanos e educador de adolescentes que estão em preparação para serem inseridos no mercado de trabalho, me deparei com muitos homossexuais com diversos conflitos internos em relação a sua sexualidade.




20 dicas para não deixar o início de namoro naufragar

Você conheceu uma pessoa que pode ser aquela que você esperou a vida toda. Ou ainda o alguém que te fará esquecer traumas e voltar a acreditar no amor. Antes de dar uma chance para ela, dê uma chance a você mesmo e tome algumas providências, afinal, mais difícil do que encontrar uma pessoa interessante é conseguir manter essa relação.

1 – Saiba o que você quer realmente.
 
2 – Descubra o que a pessoa quer também mas não pergunte diretamente, só se ela te perguntar primeiro.



Páginas