exemplo

Conheça a coleção da GAP que ajuda na luta contra a Aids

Em 2006, a Gap lançou uma coleção chamada (RED), cujo lucro foi revertido em doações para o Fundo Global, que investe em famílias em situação de risco por causa da Aids, Tuberculose e Malária, principalmente na África. Desde então, a empresa já arrecadou cerca de 10 milhões de dólares através da campanha. Agora, a marca está fazendo um re-lançamento com os modelos preferidos dos clientes.
 
Na época, a Gap conseguiu reunir diversas celebridades mundiais para fazer parte da campanha, como Penélope Cruz, Jennifer Garner e Steven Spielberg.



Anderson Silva: “Pode ser que no futuro eu descubra que eu sou gay"

Uma vez campeão, sempre campeão, assim mostrou em suas atitudes e comentários o lutador brasileiro Anderson Silva, 38, esta semana, em entrevista ao blog Fightland, na revista Vice. O ex-campeão peso-médio do UFC, comentou sobre o preconceito no MMA, afirmou que há muitos enrustidos no esporte e que pensa que cada um faz o que quer de sua vida. Ele falou ainda de racismo e opressão policial.




Padaria de Curitiba imprime em embalagens a mensagem "Homofobia é Crime"

Sensibilizado com o preconceito contra os homossexuais, o dono de uma padaria em Curitiba no bairro do Uberaba, a Magia do Pão, resolveu ajudar na campanha contra a homofobia. A iniciativa foi destaque hoje no jornal do meio dia da RPC TV, afiliada da Rede Globo no Paraná. Aderson Arendt conta que acredita que o amor sempre tem que vencer e que depois de testemunhar o preconceito dentro de seu próprio estabelecimento resolveu agir por conta própria.




Modelo de vida e de beleza: Alex Minsky

A sequencia “Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1” que estréia no final do ano trará um novato nas telas: Alex Minsky, 25 anos. Não seria mais uma história de sucesso de um corpo bonito em Hollywood se não fosse o histórico do moço. O ex fuzileiro naval americano não tem a perna direita, perdida por uma bomba enquanto servia no Afeganistão, em 2009.




Vocalista da banda Raimundos pára show em Jaraguá do Sul e defende casal gay

Ao ver que dois rapazes eram abordados por seguranças durante o show da banda Raimundos em Jaraguá do Sul na última sexta-feira, o vocalista da banda Digão interveio. Ele então pediu aos dois que subissem ao palco e beijassem novamente e deu um discurso contra o preconceito.  “Quer dizer que dois meninos estavam se beijando e foram expulsos? Que m**** é essa? Estamos na era do amor, não da agressão. Se eles ainda estiverem na casa, peço que os amigos os tragam até aqui”.




Em vídeo, mãe de Curitiba conta como reagiu ao saber que filha era lésbica

A professora Marise Felix, 58 anos tem três filhos e é divorciada há mais de 15 anos. Sua filha caçula, hoje com 23 anos e morando no Canadá, é lésbica. Em um depoimento gravado e editado pelos estudantes Jussara Andrade, Anderson Grossl, Laura e, disponível no You Tube, ela relata como foi a descoberta e a aceitação incrível de sua filha. O vídeo foi resultado de um trabalho para o curso de Jornalismo da Uninter. Marise é uma atuante mãe militante, do grupo Mães pela Igualdade, e do Grupo Dignidade.




EUA: Prefeita doa dinheiro a cada ligação homofóbica que receber

No início de Julho, a prefeita de Salem, Kim Driscoll, cancelou o uso de um prédio público na cidade turística perto do Boston, Massachusetts, EUA, de uma universidade cristã que foi contra a instrução federal que pune a discriminação de profissionais LGBT a parceiros do governo anericano. Este ano, o responsável pela Gordon College assinou uma petição pedindo exceção à normativa federal que impede discriminação de LGBTs, o que fez a prefeita terminar o convênio com a entidade por discordar da discriminação.



Príncipe Harry ajudou militar gay vítima de bullying nas Forças Armadas

O ex militar britânico Lance Corporal James Wharton escreveu o livro "Out in the Army" e acaba de lançá-lo, sobre sua experiência de ser homossexual e servir as Forças Armadas por 10 anos. Em uma das passagens do livro, ele conta que outros seis soldados ameaçavam bater nele por conta de sua sexualidade e que ele foi até o príncipe Harry pedir ajuda e foi atendido. No livro, ele agradece o intervenção real em seu caso.