gente

Elke Maravilha sobre homofobia de conterrâneos: “Não leve os russos a sério” e sobre Feliciano: "Não perderia meu tempo com esse homem"

A artista nascida na Rússia que veio durante a infância ao Brasil, naturalizada brasileira, Elke Maravilha, se apresentou neste Domingo do Side Caffe, em Curitiba, em festa especial de aniversário do proprietário do estabelecimento, Beto Martins. Em sua visita, ela conheceu uma sósia, a qual adotou como "filhinha", a “Elke tem Para Hoje”, personagem de Kauane Karas e falou sobre cultura gay e homofobia. “Tem gente que acha que eu sou travesti”, divertiu-se ela que respondeu perguntas do público.



Na Vogue francesa, Carla Bruni diz que é a favor do casamento gay e se diz burguesa

Aos 44 anos, a ex primeira dama da França, a cantora e ex modelo Carla Bruni, concedeu este mês entrevista para a Vogue de Dezembro e confessou que se considera uma burguesa. "Gosto de ter um marido. As mulheres da minha geração já não precisam de ser feministas. Há pioneiras que abriram a porta, mas não sou nada militante feminista. Contudo, sou uma burguesa", declarou ela que ainda afirmou ser a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo.
 
"Sou a favor.



Ivete Sangalo: “Eu não sou lésbica. Mas, se eu fosse, isso teria de ser respeitado"

A entrevistada deste mês da revista masculina Playboy é a cantora baiana Ivete Sangalo que pela primeira vez fala sobre o boato de que teria tido um romance com a apresentadora Xuxa, de quem é amiga. "Como é que vou dizer: - Minha gente, nunca transei com Xuxa? Eu tenho vergonha de ter de falar isso. Por mais que eu desminta, não vai ser suficiente para suprimir essa necessidade do boato que vende. São vários problemas que uma fofoca dessas traz. Primeiro porque ela é minha amiga. Segundo porque eu não sou lésbica.



Negro e Gay: Tiago Silva é eleito como vereador mais votado em Florianópolis

Com exatos 6860 votos, Tiago Silva (PDT) foi eleito neste Domingo, em Florianópolis, como o vereador mais votado, com quase 3% dos votos válidos! Gay assumido e estudante de Direito, Tiago Silva, 29 anos, coordenou o PROCON nos últimos dois anos e lá ganhou maior visibilidade. Ele já era conhecido por organizar grandes eventos como o Pop Gay e a Parada da Diversidade, da qual foi um dos idealizadores. Nas últimas eleições, ele chegou à suplência e assumiu por 90 dias uma cadeira na Câmara, e conseguiu aprovar uma lei que tipifica a homofobia na capital catarinense, em 2009.




Páginas