gente

Diva: “A Prefeitura não deve tomar partido, exceto na defesa dos direitos humanos” e “apóio toda forma de amor”, diz primeira dama de Curitiba

Há poucas pessoas no mundo como Marcia Oleskovicz Fruet, atual primeira dama de Curitiba e presidente da Fundação de Ação Social de Curitiba. De magnetismo imediato, beleza exuberante, quase sempre com pouca maquiagem, inteligente e pensamento para frente. Curitiba é conhecida por criar políticos famosos e primeiras damas exemplares, a história deve se repetir mas o posto de diva curitibana já tem dona. Esta semana Márcia, sem perceber, protagonizou uma atitude histórica.



Respeito

Na minha adolescência, sofri e foi desrespeitado muito por ser gay, em função da ignorância dos outros. Levaram-me em tudo quanto é lugar em busca de uma suposta “cura”: no médico, na igreja católica, na igreja evangélica, no centro de umbanda, no bordel... até me fizeram tomar leite de égua no colostro, na crendice de que eu viraria “macho”.  Tudo em vão, continuei e continuo sendo gay. 
 
A experiência que tive na adolescência foi um dos fatores que me motivou a lutar pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT).



MMA

Lembra do Cara de Sapato, que na semana retrasada comentamos que ele foi alvo de “homofobia” quando seu oponente, Pezão, afirmou que ele passava



Páginas