homofobia

Elke Maravilha sobre homofobia de conterrâneos: “Não leve os russos a sério” e sobre Feliciano: "Não perderia meu tempo com esse homem"

A artista nascida na Rússia que veio durante a infância ao Brasil, naturalizada brasileira, Elke Maravilha, se apresentou neste Domingo do Side Caffe, em Curitiba, em festa especial de aniversário do proprietário do estabelecimento, Beto Martins. Em sua visita, ela conheceu uma sósia, a qual adotou como "filhinha", a “Elke tem Para Hoje”, personagem de Kauane Karas e falou sobre cultura gay e homofobia. “Tem gente que acha que eu sou travesti”, divertiu-se ela que respondeu perguntas do público.



Haiti Urgente: Multidão ataca casa onde ocorria cerimônia particular de união gay

A residência de um cidadão britânico em Porto Príncipe foi atacada e cercada por dezenas de homofóbicos neste fim de semana. No local, o estrangeiro realizava uma cerimônia de compromisso com seu companheiro haitiano. Até a chegada da polícia, uma multidão cercou a casa e tentou invadir a propriedade, que foi depredada e atacada com coquetéis molotov e pedras. Diversas pessoas ficaram feridas e dois veículos acabaram incendiados.




COI questiona Rússia sobre leis contra apologia gay a menores

Em visita à Rússia, sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, na cidade de Soichi, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, indagou nesta sexta feira qual será o posicionamento do país quanto à aplicação da nova lei que proíbe a propaganda gay e manifestação de apoio aos homossexuais. A nova lei, aprovada em junho, tem pontos que violam o direito de privacidade, defendidos pelo COI. Além de esclarecimentos, o COI solicitou garantias por escrito de que atletas e outros participantes não serão afetados pela legislação que é de difícil interpretação.



Fã Clube “Bibas do Calypso” tem apenas um membro em página do Facebook

Esta semana, em coletiva de imprensa na região metropolitana de Brasília, membros do fã clube 'Bibas do Calypso’ marcaram presença, dando apoio à cantora. O grupo existe há anos, antes das polêmicas declarações de Joelma que deram a ela a fama de inimiga dos gays. Eles participaram da gravação do DVD da cantora na cidade e levaram cartazes de apoio à cantora.

A presença deles foi destacada pela mídia. Fundada em novembro de 2012 no Facebook, a página do grupo possui somente uma curtida e vive às moscas. No Orkut, o grupo conta com 14 membros!




Mara Maravilha nega ter chamado gays de aberração e diz que respeita as diferenças

Participando do programa Morning Show, na RedeTV!, nessa segunda-feira, a ex apresentadora infantil e cantora evangélica Mara Maravilha, se manifestou sobre o tema cura gay. Ela afirmou que respeita o pastor Marco Feliciano mas que é preciso respeitar os gays, mas também as opiniões do pastor. Afirmou que ser gay é uma escolha, uma opção. Ela comparou ainda o pastor com Judas, sendo malhado publicamente. “Não respeitar a nossa opinião é preconceito” defendeu a cantora. Sobre a "cura gay" ela disse acreditar no impossível.



Ministro da Saúde se posiciona contra projeto de “cura gay”

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou nesta quarta-feira, dia 19, que já se manifestou aos parlamentares responsáveis pelas próximas comissões a julgarem o projeto de decreto legislativo que quer dar direito aos psicólogos de atuarem na reversão da sexualidade de pacientes. "Reforcei hoje ao presidente da Comissão de Seguridade e ao presidente da CCJ que não é correto um projeto de lei querer estabelecer cura para aquilo que não é doença”. O ministro acredita que os deputados irão agir de maneira “sensata” e irão derrubar o PDC. 




Experimentos nazistas torturavam e tentavam curar gays com prostitutas e tratamentos hormonais

No livro "Homofobia: História e Crítica de um Preconceito" o historiador Daniel Borrillo revela  os métodos usados pelos nazistas na tentativa de cura de homossexuais que segundo o III Reich deveriam se recuperar para cumprir a função reprodutiva. Homens gays eram levados a campos de pesquisa e obrigados a passar por tratamentos com hormônios masculinos e a transarem com prostitutas à força.




Maior grupo de “cura gay” do mundo fecha as portas e pede desculpas à comunidade gay

Após 37 anos promovendo acampamentos e tratamentos de cura da homossexualidade nos EUA e no mundo, o Grupo Exodus internacional anunciou o fim desta política nesta quarta-feira, dia 20. Após escândalos envolvendo os maiores promotores da mudança de orientação sexual eram ex gays farsantes e de denúncias de maus tratos psicológicos, a entidade religiosa pediu desculpas e afirmou que agora passa a respeitar os casais do mesmo sexo.



Curitiba: Denúncias de homofobia policial no Bosque do Trabalhador ganham destaque nacional

Saiu esta semana uma reportagem no Uol, com mais detalhes de nota de denúncia que fizemos aqui na Lado A no mês passado de violência e homofobia por parte de policiais militares e da Guarda Municipal no Parque do Trabalhador na Região do CIC, em Curitiba. Estávamos trabalhando em uma reportagem mas não obtivemos retorno da assessoria de imprensa da Polícia Militar do Paraná.



Páginas