homofobia

Padre gay dos Estados Unidos é afastado por defender treinadora lésbica

Um padre gay de Nova Jersey foi afastado pelo arcebispo de Newark, John Myers, no início de setembro por criar uma campanha de apoio a uma treinadora de um time feminino infantil de basquete que havia sido demitida de uma escola por ter se casado com outra mulher. O padre católico é famoso por suas campanhas de defesa à população LGBT e de acolhimento desse público pela igreja. 
 
O Reverendo Warren Hall, 53, foi transferido para Igreja de Hoboken  no meio do ano passado, onde foi bem recebido pela comunidade local.



Tradicional jornal LGBT sofre atentado nos EUA

Um vídeo de segurança de um prédio registrou o momento em que um grupo de sete pessoas de preto instalou explosivos dentro de uma caixa de um jornal LGBT da cidade de Salem, no Massachussets, Estados Unidos. O crime  aconteceu no dia 23 de agosto e a polícia investiga o caso como um crime de ódio e lgbtfobia.



Pelo segundo ano consecutivo, Parada LGBT de Aracajú tem morte registrada e ausência policial

 
Pelo segundo ano seguido, a falta de segurança na Parada de Diversidade de Sergipe deixa vítima fatal. Maxs Rai de Andrade, 22 anos, levou quatro tiros durante o evento na noite do último domingo, 28, perto da Orla do Atalaia, em Aracaju. Ele participava da 15ª edição da festividade, quando foi abordado e assassinado. A falta de presença policial aconteceu por falta de gratificação. A polícia fala em acerto de contas.
 
Morador do bairro Santa Maria, Maxs pode ter sido vítimas de um acerto de contas por causa de uma briga que teria se envolvido.



Homem é acusado de trocar lubrificante por ácido em clube de pegação gay

Os clubes gays são bastante comuns nos Estados Unidos e na Austrália. Homens gays e bissexuais frequentam o local em busca de diversão e sexo. Mas quase que o dia foi de tragédia no Aarows Club, em Sidney, na Austrália. Um homem de 62 trocou o lubrificante do recipiente por ácido clorídrico, que é corrosivo aos olhos e pele. A adulteração foi descoberta porque os potes continham sensores.



Jovens gays são vítima de homofobia em shopping em Santa Maria

Quatro meninos e uma garota, todos menores de idade - entre 16 e 17 anos - iam ao cinema no Shopping de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira, 14 de junho, quando se envolveram em uma discussão com o segurança do estabelecimento. Os cinco adolescentes afirmaram que os seguranças do local os agrediram fisicamente, como comprova vídeos dos jovens e o laudo do IML, além de os insultarem de forma homofóbica.
 
A discussão aconteceu porque um dos jovens teria apertado um botão que teria parado a escada rolante.



Padrasto que jogou água quente em enteado e namorado é condenado nos EUA

Já imaginou ser acordado com água fervendo derretendo seu corpo jogado pelo namorado da sua mãe? Foi o que aconteceu com o casal Anthony Gooden e Marquez Tolbert, que dormia na casa da mãe de Anthony, quando o namorado dela chegou e jogou água quente nos dois porque não admitia cenas homossexuais. O caso aconteceu no dia 12 de fevereiro, na Geórgia, estado dos Estados Unidos. Martin Blackwell foi condenado nesta quarta-feira, 24.
 
Os jovens tem as sequelas das queimaduras no corpo e também viverão com a dor delas nos próximos 80 anos.



JK Rowling rebate comentários homofóbicos destinados a Tom Daley

O atleta britânico, dos saltos ornamentais, Tom Daley é uma das principais celebridades LGBTs dentro do esporte. Seu desempenho nas semifinais do salto na plataforma de 10m decepcionou os fãs por conta da última posição. Mesmo recuperando o fôlego e conquistando a medalha de bronze no salto sincronizado junto com Daniel Goodfellow, o atleta foi alvo de críticas no twitter. A autor da saga de Harry Potter, J. K.



Morte de transexual na Turquia é motivo de protesto raro no país

A Turquia, um país de maioria muçulmana, é conhecida na Europa por ser um dos países mais intolerantes com a comunidade LGBT do continente. Um dos principais centros para refugiados sírios, tem se tornado, também, um pesadelo para gays, lésbicas, transexuais e travestis que querem seus direitos reconhecidos. O assassinato truculento da ativista trans de 22 anos, Hande Kader, que foi encontrada mutilada e carbonizada no último dia 12 de agosto em uma estrada perto de Istambul, gerou um movimento jamais visto no país. 
 
Kader era uma mulher trans profissional do sexo.



Família de Alexandre Ivo questiona PSOL sobre candidato que testemunhou contra o caso

Alexandre Ivo foi brutalmente torturado e assassinado quando tinha 14 anos, em 2010, na cidade de São Gonçalo. O caso ganhou repercussão na mídia nacional por seu caráter homofóbico e bárbaro. O movimento “Alexandre (V)IVO” ganhou o apoio de diversos ativistas sociais e políticos, como o deputados Jean Wyllys e Paulo Eduardo Gomes, além do apoio do partido PSOL nas investigações.



Olimpíada do Rio traz à tona a diversidade e a homofobia no Brasil e no mundo

Apesar de as Olimpíadas do Rio 2016 serem consideradas a mais LGBT de todos os tempos, tanto pelo número recorde de atletas homossexuais quanto pela mensagem de inclusão nos jogos, essa edição também mostrou a homofobia brasileira e do mundo. O atleta brasileiro da marcha atlética, Caio Bonfim, chegou em quarto lugar e falou sobre o preconceito que sofreu durante o seu treinamento em Brasília.



Precisamos acabar com os gritos de bicha nos estádios, nas ruas, nas escolas, em todos os lugares

Se os Jogos Olímpicos serviram para alguma coisa foi provar que a nossa torcida é, sim, mal educada e homofóbica. O caso das vaias e coros com a palavra “bicha” ainda doem na mente dos times que tiveram jogadoras ofendidas, principalmente as equipes dos Estados Unidos, Austrália e Suécia de futebol feminino e praticamente todos os goleiros de times adversários que jogaram contra o Brasil. As jogadoras amenizaram o feito dizendo que não acreditavam que aquilo partia de um espaço de preconceito, já o Comitê Olímpico nem se pronunciou.



Africano gay e jogador de futebol pode ser deportado da Europa e corre risco de vida

Um jogador de futebol gay da Libéria morava e jogava em um time da terceira divisão da Suécia quando foi detido na Parada Gay de Estocolmo em Julho, onde descobriram a sua condição irregular no país. O seu pedido de residência permanente no país foi negado e ele aguarda para ser deportado novamente para o país africano. Andrew Nagbe tem 22 anos e teme ser preso assim que chegar ao país, onde a homossexualidade é crime. 
 
A notícia é espantosa, ainda mais considerando vir da Suécia, que é uma grande defensora dos direitos LGBTs na Europa.



Hitler era mesmo gay? Esperamos que não!

Durante o período em que a Alemanha sofreu com o Nazismo, milhões de judeus foram mortos, mais de 15 mil homossexuais foram assassinados pelo regime, sem contar os milhões que sofreram os horrores dos centros de concentração. Dentre as vítimas gays, diversos oficiais favoritos de Hitler.



Páginas