musica

A cantora revelação Raissa Fayet é nossa

A música popular brasileira é recheada de talentos e vertentes, principalmente nas vozes femininas. Agora temos uma artista curitibana no segmento para chamar de nossa: É a sempre diva Raissa Fayet, 32, que lança este mês um MiniDoc sobre o processo criativo de seu novo disco, Rá, gravado na Alemanha e inspirado na Vila de São Jorge, em Goiás.



Ídolo da música romântica assume homossexualidade aos 73 anos de idade

Está cada vez mais comum listas no fim do ano que trazem as celebridade que saíram do armário naquele ano. E aqui vai mais um nome para a lista, o cantor Barry Manilow, que embalou diversas boates dos anos 70 com a sua música “Copacabana”. Aos 73 anos, o artista diz ter superado o medo da rejeição dos fãs e revelou estar em um relacionamento há 40 anos com o empresário Garry Kief.
 
Em uma entrevista à revista People, Barry falou pela primeira vez sobre a sua homosexualidade, confirmando os rumores do seu casamento em 2014 com o seu agente e empresário Garry Kief.



DJ Aron lança campanha contra o preconceito com vídeo super lindo de remix de Whats´s Up

O DJ Aron, que faz parte do cast da We Party Tour, Xcelsior, da Parada Gay Mundial de Madri, lançou no último dia 20 de fevereiro um remix da música What’s Up, eternizada por 4 Non Blondes, com participação da cantora Beth Sacks. O "Hope Remix" ganhou um vídeo clipe de 4m30s, uma iniciativa do cantor em espalhar o amor em sua forma mais elementar e sem preconceitos, antes do lançamento oficial da música. Com as hashtags #onelove #loveislove, o DJ quer chamar atenção ao preconceito aos casais que fogem do padrão.




Formation: Família de ativista gay morto processa Beyoncé em US$ 20 milhões

Pela primeira vez na carreira musical de Beyoncé, ela larga o Pop e se lança com músicas afiadas, que expõe o racismo institucionalizado na sociedade americana. Em seu novo álbum Lemonade, Beyoncé fala sobre a opressão da polícia contra a população negra, o racismo e a inferiorização da cultura negra. A música e o clipe de Formation são uma aula sobre cultura black e, por isso, estão indicados ao Grammy. Entretanto, nem todos enxergam o sucesso da música dessa forma.



Gloria Groove, a drag queen rapper que está dominando as paradas musicais

A cantora drag Gloria Groove lançou o seu novo álbum completo no YouTube no último dia 03 de fevereiro. Aos 21 anos, original de Vila Formosa, São Paulo, a drag pretende conquistar o país com a sua versão de Hip & Hop e R&B falando sobre os problemas da comunidade LGBT, do preconceito e da arte de fazer drag. Depois de estourar com os videoclipes de Dona e Império, a gata espera conquistar mais fãs com as faixas de “O Proceder”.



Lady Gaga canta hino gay Born This Way no Super Bowl

A cantora Lady Gaga foi a principal atração do intervalo do SuperBowl, final da NFL (National Football League), um dos principais eventos esportivos e televisivos dos Estados Unidos. Os comentários sobre a apresentação quebraram as Redes Sociais até no Brasil, onde o evento não é tão acompanhado. Fato é que Lady Gaga cantou Born This Way, hino LGBT, no evento, em um estádio do Texas, um dos estados mais conservadores do país.
 
O portal “USA Today” ressaltou que durante a letra de Born This Way, há a estrofe “não importa se você é gay ou bi, lésbica ou transgênero”. Esta seria a primeira vez que a palavra transgênero fora dita em um Super Bowl. Apesar do marco, a apresentação de Gaga deixou a desejar para muitos fãs, que esperavam mais ousadia e ativismo da sua parte. 
 
“O público esperava algo mais politicamente explícito”, comentou Daniela Mussi no Facebook. Seja por ordens da organização ou por escolha de um repertório com críticas embutidas, Lady Gaga não fez nenhum discurso abertamente contra Trump, mesmo tendo declarado publicamente a sua posição contrária ao presidente. Fato é que Gaga deu um espetáculo e não deixou a desejar ao homenagear a comunidade LGBT com Born This Way.
 
A apresentação foi o 2º Maior Show do Intervalo do Super Bowl em número de audiência, ficando atrás apenas do apresentado por Katy Perry, em 2015. Gaga foi confirmada logo em seguida para o Rock In Rio deste ano, na programação do primeiro dia.


Confira o show da Mama Monster:






 
A cantora Lady Gaga foi a principal atração do intervalo do SuperBowl, final da NFL (National Football League), um dos principais eventos esportivos e televisivos dos Estados Unidos. Os comentários sobre a apresentação quebraram as Redes Sociais até no Brasil, onde o evento não é tão acompanhado. Fato é que Lady Gaga cantou Born This Way, hino LGBT, no evento, em um estádio do Texas, um dos estados mais conservadores do país.
 
O portal “USA Today” ressaltou que durante a letra de Born This Way, há a estrofe “não importa se você é gay ou bi, lésbica ou transgênero”. Esta seria a primeira vez que a palavra transgênero fora dita em um Super Bowl. Apesar do marco, a apresentação de Gaga deixou a desejar para muitos fãs, que esperavam mais ousadia e ativismo da sua parte. 
 
“O público esperava algo mais politicamente explícito”, comentou Daniela Mussi no Facebook. Seja por ordens da organização ou por escolha de um repertório com críticas embutidas, Lady Gaga não fez nenhum discurso abertamente contra Trump, mesmo tendo declarado publicamente a sua posição contrária ao presidente. Fato é que Gaga deu um espetáculo e não deixou a desejar ao homenagear a comunidade LGBT com Born This Way.
 
A apresentação foi o 2º Maior Show do Intervalo do Super Bowl em número de audiência, ficando atrás apenas do apresentado por Katy Perry. 



Cantor andrógino Johnny Hooker faz o seu show de despedida em Curitiba

Nacionalmente conhecido por suas músicas na trilha sonora do filme Tatuagem e de novelas da Rede Globo, como Babilônia e Geração Brasil, Johnny Hooker vem à capital paranaense para um dos seus últimos show do primeiro disco: “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!”. O espetáculo acontece no próximo dia 11 de fevereiro, às 21hs, no encantador palco da Ópera de Arame. 
 
O cantor LGBT fez sucesso com os singles “Volta”, “Amor Marginal” e “Alma Sebosa”.



Cheio de boys pelados, clipe do hit "Viado" de Valesca é lindo de se ver


A diva funk brasileira Valesca lançou nesta quinta-feira (27) o clipe da sua música “Viado”. Com forte apelo homoerótico, o clipe começa com uma cena de assalto e depois se passa em uma prisão. 
 
A heroína abafa. A música fala de empoderamento feminino e amizade com gays. A música é uma homenagem aos gays e fala no refrão “Viado eu preciso te ver, estou louca pra fofocar”... e o clipe é uma ode aos boy magias que os gays adoram. 



Representação LGBT na MPB é tema de oficina no Museu da Diversidade Sexual em São Paulo

O Museu da Diversidade Sexual, do Governo do Estado de São Paulo, localizado dentro da estação República do metrô de São Paulo, recebe a oficina "As representações LGBT na música brasileira", ministrada por Renato Gonçalves, baseada no livro "Nós duas, as representações LGBT na canção brasileira". A oficina foi dividida em duas partes, nos dias 08 e 15 de outubro. O trabalho realizado pelo edital ProAC LGBT nº 26/2015, estabelece as relações entre a MPB e a diversidade sexual.
 
"Afinal, do que é feita uma canção popular-comercial e o que seria uma representação LGBT?



Lady Gaga visita orfanato e canta Born This Way com as crianças no México

A cantora norte americana Lady Gaga está tirando um período de férias no México. No último domingo, 17, ela visitou o orfanato Casa Hogar, que fica na cidade de Cabo San Lucas, para doar materiais escolares e brinquedos para as crianças. Mas a visita não ficou por isso, ela também cantou alguns versos de “Born This Way” para incentivar o amor entre as 24 crianças que fazem parte da instituição.
 
Antes de aparecer no orfanato, a artista ligou para a direção em busca de informações sobre as principais necessidades dos jovens.



HOMENAGEM Morre aos 41 anos a cantora Paula Bencini, ícone das baladas brasileiras

Quem conhecia a cantora Paula Bencini não está acreditando na sua morte, ocorrida na última sexta-feira, dia 1°, em Araras , interior de São Paulo. A cantora de 41 anos e mãe de três filhos – Pedro, 20, Isabela, 16, e Beatriz, de 15 anos – estava na casa do designer e sócio Dudu Volpi, e comemorava a chegada da primeira edição da revista Bloom, nova revista GLS que Paula iria lançar na esta semana no Rio de Janeiro, no aniversário de Monique Evans, quando teve um mal súbito. 



DJ Neh Hoffmann - A nova rainha das pistas do Sul: "Penso em transformar a noite de cada um ali em um momento mágico"

A gaúcha de Vacaria do Sul, Neh Hoffman, encanta com naturalidade. Seu carisma esconde por trás uma força que é possível conferir quando ela assume as pick-ups.  Após uma separação conturbada, aos 28 anos, ela deu uma reviravolta em sua vida, mudando para Santa Catarina e recomeçando do zero.  Foi por lá, em Balneário Camboriú, que ela se apaixonou pela música eletrônica e esta paixão a levou a estudar e querer se tornar uma DJ.



Veja as músicas que foram eleitas como maiores hinos gays de todos os tempos

Para comemorar o mês do orgulho LGBT, a Billboard lançou uma lista com as 50 músicas de orgulho gay que podem se consideradas hinos gays. A música “I’m Coming Out” de Diana Ross, de 1980, ficou com o primeiro lugar, substituindo a favorita "Over the Rainbow", de Judy Garland, que ficou em 14°. "Born this way" , da Lady Gaga ficou em segundo! Já a famosa e decorada "I Will Survive", de Glória Gaynor, ficou em terceiro. Faltou com certeza "I am what I am" da Gloria Gaynor na lista, uma injustiça.



Páginas