Paradas

Segunda Marcha pela Diversidade de Curitiba acontece em Maio

Em celebração ao Dia Internacional contra a Homofobia e Transfobia, que acontece no dia 17 de Maio, o Grupo Dignidade de Curitiba promove a Segunda Marcha pela Diversidade no dia 21 de Maio, saindo da Praça Santos Andrade, com concentração às 13h30. O objetivo do evento é adicionar mais uma data importante para a luta de direitos de lésbicas, gays, travestis, transexuais e bissexuais. 
 
Durante a concentração, vai acontecer uma oficina de cartazes, para que os participantes possam escrever seus protestos de forma orientada e consciente.



VI Parada de São José será neste domingo, confira a programação

A 6ª Parada do Orgulho LGBT de São José, Santa Catarina, acontece neste domingo, 12 de março, com concentração às 16h no Fórum. A marcha vai acontecer pela Avenida Central do Kobrasol até a Avenida Beira Mar, terminando na Praça do Santo Padroeiro. Em busca de respeito, cidadania e direitos, o evento ainda contará com algumas atrações culturais, entre ele DJs, cantores e drag queens regionais. 
 
O evento é público e gratuito e conta com a participação da comunidade LGBT da Grande Florianópolis. Há dois anos o evento não recebe nenhum centavo de incentivo público.



16ª Parada da Diversidade de Pelotas acontece neste Domingo

Se engana quem pensa que Pelotas, no Rio Grande do Sul, é um oásis para a comunidade gay. Ao contrário. Apesar da fama de capital nacional homossexual, a cidade é muito conservadora. Mas para fazer frente a isso, ao menos uma vez por ano tem a parada LGBT da cidade, que este ano acontece no próximo Domingo com o tema “Todos Somos Família”.
 
No Sábado, 15 de outubro, rola a escolha da Miss e do Mister Diversidade de Pelotas, no chafariz da Praça Coronel Pedro Osório, às 19h. 



IV Parada da Diversidade de Cascavel será este mês

A 4ª Parada pela Diversidade Social de Cascavel, no Oeste do Paraná, um evento que só marca o calendário da cidade há três anos, está de volta em 2016 para celebrar e unir as minorias estigmatizadas e que sofrem opressão na sociedade paranaense e brasileira. O encontro acontecerá no dia 21 de agosto, na Praça Parigot de Souza, famosa Praça do Country, no período da tarde, com início às 14 horas. 
 
O histórico da presença do evento na cidade é bastante positivo.



5ª Parada da Diversidade de São José abre calendário de Paradas LGBT de 2016

Com o tema “Somos todos família sim”, São José, Santa Catarina, abre entre os dias 19 e 28 de Fevereiro de 2016 com a Semana Multicultural & Esportiva da 5ª Parada da Diversidade de São José, que acontece no dia 28.
O legal é que o evento está reconhecido pela Lei Ordinária número 5328/2013 de 02/01/2013, Dia Municipal do Orgulho Gay e da Consciência Homossexual e são promovidos em parceria com a prefeitura da cidade pelo INBRADIS - Instituto Brasileiro da Diversidade Sexual.



Parada da Diversidade de Curitiba deste ano tem data e tema definidos

Uma reunião na sede da APPAD, Associação Paranaense da Parada da Diversidade, nesta terça-feira, dia 30, confirmou a data e o tema da XI Parada da Diversidade de Curitiba. O Evento será realizado este ano no Domingo do dia 11 de outubro, véspera de feriado, no Centro Cívico. O tema escolhido foi “Todas as vozes contra as violências de gênero”, dando destaque a pauta das travestis e transexuais, parte mais vulnerável da comunidade LGBT e maiores vítimas da LGBTfobia.



Há 20 anos, Curitiba sediou a primeira parada gay do Brasil

No dia 31 de Janeiro de 1995, mais de 500 pessoas fizeram parte em Curitiba do evento que é considerado oficialmente a primeira parada gay do Brasil. A data coincide com a fundação da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros , a ABGLT, que em seu primeiro ato contou com a inscrição de 40 grupos de diversas partes do país. Hoje, apenas seis deles permanecem em atividade, mas muitos outros surgiram e a entidade representa mais de 200 entidades de luta pelos direitos da população de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros em todos os estados brasileiros.




Parada Gay de Maringá 2015 tem tema inspirado em papa Francisco: “Quem sou eu para julgar?”

Em maio, a AMLGBT (Associação Maringaense de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) realiza a IV Semana Maringaense de Combate à Homofobia. No dia 17 de maio será realizada a quarta marcha LGBT da cidade, que este ano ganhou seu tema inspirado na declaração do pontífice católico ao comentar sobre a homossexualidade: “Se uma pessoa é gay e procura Deus e tem boa vontade, quem sou eu, por caridade, para julgá-la? O catecismo da Igreja católica explica isso muito bem.



Depois de dificuldades, Parada de Buenos Aires é confirmada para este sábado

Esta semana, às vésperas da 23ª Parada do Orgulho Gay de Buenos Aires, que comemora os 4 anos do casamento gay na Argentina, programada para este sábado, a comissão organizadora da XXIII Marcha do Orgulho LGTBIQ da capital portenha, que reúne mais de 30 organizações, denunciou o boicote sofrido pelo Governo da Cidade Autônoma de Buenos Aires. Segundo a entidade, a prefeitura da cidade se negou a fornecer segurança ao evento.




Atenção: Parada de Florianópolis transferida para 16 de Novembro

A 9ª Parada da Diversidade de Florianópolis teve sua data alterada mais uma vez. O evento que seria inicialmente no dia 7 de setembro e foi transferido para o próximo dia 21, teve sua data de realização novamente alterada, agora para o dia 16 de novembro. Os motivos são o menor apoio por causa do período eleitoral e a proximidade da data. O grupo que organiza o evento decidiu pela alteração nesta quarta-feira.




Pronto Falei: O que eu acho das Paradas Gays

“A Parada Gay é anos 90, 2000”, “Só tem putaria”, “Não tem viés político”, “A parada se perdeu”, “Só tem gente bêbada e travesti pelada”, “É putaria”, “Não nos representa”, entre outros fortes argumentos definem as Paradas Gays por aí. Eu acredito que, mesmo que isso tudo seja a mais pura verdade, devemos apoiar e defender as paradas pelo simples fato de ser um evento de resistência, de visibilidade, um tapa na cara da sociedade, mesmo que tenha muita gente que acredita que ele é negativo para a causa, um tiro no pé.




Uganda tem sua primeira Parada Gay depois de descriminalização da homossexualidade

Cerca de 200 pessoas comemoraram neste fim de semana pelas ruas de Entebbe, antiga capital de Uganda, a terceira Marcha do Orgulho LGBT do país. Com bandeiras, faixas, bebidas e muito fervo – como em qualquer outro lugar do mundo – LGBTs ugandenses celebraram a diversidade, o que só foi possível depois que, na semana passada, o Tribunal Constitucional no país derrubou a lei que criminalizava a homossexualidade no país.
 
O “cortejo” teve carros civis com som e foi animado, dentro em um parque local que só poderia ser acessado pelos convidados ao evento.



Rede de hotéis Marriott faz campanha voltada ao público LGBT

“#LoveTravels (O amor viaja ou viagens do amor) Quando você pode ser você mesmo, sem importar quem seja ou onde vai” é o mote da campanha lançada pela rede de hotéis de luxo Marriott para comemorar o mês do orgulho gay. Com peças publicitárias exibindo casais gays, transexuais, gays e lésbicas famosos, a rede de hotéis presente em mais de 40 países quer ser a preferida dos gays, lésbicas e transgêneros.




18ª Parada do Orgulho LGBT de SP pede a criminalização da homofobia. Confira todos os temas até hoje!

No dia 4 de maio, a Avenida Paulista recebe mais uma edição da maior parada gay do mundo, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, em sua 18ª edição. Este ano o tema será “País Vencedor é País Sem Homolesbotransfobia: Chega de Mortes! Criminalização Já!”. O tema foi alterado para incluir os segmentos das lésbicas e das transexuais, já que falar apenas homofobia subentende-se que não se pede a criminalização explícita da violência e preconceito contra as transexuais e lésbicas, segundo seus movimentos.




Domingo tem a 5ª Parada Livre de Canoas

Organizada pela Coordenadoria Municipal da Diversidade da Prefeitura Municipal de Canoas, a 5ª Parada Livre de Canoas no próximo domingo, 1º de dezembro, celebra e manifesta o direito da garantia dos direitos civis da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) da cidade. A Parada Livre também tem o propósito de reduzir a vulnerabilidade social, promover ações relacionadas à saúde integral, como qualidade de vida, prevenção de DTS/HIV, gravidez não planejada, diversidade sexual, álcool, drogas e a promoção da cultura de paz.



Páginas