polêmica

Padre Fábio de Melo relata encontro com travesti e dá tapa na cara da hipocrisia cristã

O padre Fábio de Melo afirmou em sermão televisionado na semana passada que se encontrar com uma travesti causou-lhe pânico e o fez pensar na realidade dos marginalizados, e que sentiu vergonha do próprio preconceito. Ele narrou o encontro e confessou “a hipocrisia do meu coração naquela hora”. O padre fala que “um travesti” chamou uma atenção na festa de aniversário da cantora Alcione na quadra da Mangueira, e se refere a ela no masculino o tempo todo. O público dava risadas, sem que o padre o corrigisse, mas, ao final, não riam mais.



ALERTA: 10 dicas para evitar ser morto ou espancado por um homofóbico

ALERTA
Neste final de semana a região de Curitiba recebe um grande evento, em Colombo, para a fundação de um partido nacionalista que reunirá membros de grupos conhecidos por agredir homossexuais. Apesar de não incentivarmos o pânico e nem o pré-julgamento, e não queremos gerar mais mídia para o evento conservador e grupos homofóbicos, decidimos criar este alerta e enumerar algumas dicas de segurança, descritas abaixo.



Estupro gay: um crime invisível e cruel

Há alguns anos ficamos sabendo de dois casos de violência sexual contra gays contados por nossos leitores porém não conseguimos abordar o tema. Amadurecemos e quem sabe hoje poderemos tratar o assunto com mais responsabilidade, o que deveríamos ter feito. É um tema polêmico, pouco falado, mas uma realidade. Um relato no jornal The Independent esta semana nos deu a coragem necessária. Esperamos ajudar as vítimas a não se sentirem sozinhas nessa dor, esperamos alertar os nossos leitores e incentivar que as pessoas denunciem à polícia. Não podemos ficar calados.



A desprofissionalização dos DJs e as exigências do mercado

Sempre dividi os deejays em duas categorias na hora de promover ou escolher os meus prediletos: os profissionais e os amadores. Aqueles que vivem deste ofício e buscam maior formação de um lado, e aqueles que fazem por mero hobby, passatempo ou complemento de suas rendas. Talvez por ver e viver a situação da profissão de jornalista, invadida por blogueiros e pessoas que acham que escrever notícias e criam uma marca online e acham que opinar é liberdade de expressão com garantia constitucional e não precisa de um diploma, sempre me identifiquei com os dramas que vivem os DJs amigos.



Empresa manda calendário estrelado por travestis para oficinas mecânicas mas derrapa na transfobia

Poderia ser uma campanha genial, mas não passa de mais um preconceito disfarçado de “humor”. Criada em 2013 pela agência Leo Burnett Tailor Made para a empresa de auto peças Meritor, a campanha brasileira “The Shemale Calendar” traz lindas travestis em poses sensuais, em um calendário glamoroso que foi entregue em oficinas mecânicas em todo o país. Até aí tudo bem, mas o mote da campanha é para lá de desumano.



Grandes empresas fizeram doações a parlamentares conservadores do Estatuto da Família

Uma matéria interessante do site Muda Mais Congresso, publicada no final de setembro, chama atenção para o fato de grandes empresas financiarem indiretamente o conservadorismo no país por meio doações a campanhas eleitorais de parlamentares como os 17 deputados que aprovaram o texto do Estatuto da Família (PL 6583), que define a família como uma instituição formada por homem, mulher e seus descendentes.



Portugal: jornalista se refere a deputado homossexual no gênero feminino e choca o país

Ele diz que não foi por querer mas o jornalista José Rodrigues dos Santos da rede de TV RTP, de Portugal, está sendo acusado de homofobia depois que em uma das reportagens do telejornal, exibido na última quarta-feira, ele se referiu ao deputado Alexandre Quintanilha da seguinte forma: "foi eleito, ou eleita, pelo PS", em matéria sobre os novos parlamentares portugueses.



Três ex-padres expõem a vida gay dos religiosos homossexuais no Vaticano

O Sínodo da Família do Vaticano vai até o final do mês mas as revelações recentes feitas por ex padres mostram o tamanho da hipocrisia católica na questão da homossexualidade. Esta semana foi revelado por um ex padre que há um tratamento de cura gay para religiosos no Vaticano. Mario Bonfanti afirmou ao jornal “La Repubblica”, que queriam envia-lo ao convento Venturini, local onde mandam os padres desviados por sua conduta sexual. Segundo apurou o jornal italiano, o lugar realmente propõe soluções para “problemas ligados ao sexo”.



Bomba: Ao lado do namorado, padre se assume gay na véspera de Sínodo da Família e é expulso

O monsenhor polonês Krzysztof Charamsa, de 43 anos, não é um padre qualquer. Há 17 anos no Vaticano, ele era secretário da Comissão Teológica Internacional do Vaticano e professor de Teologia da Universidade Pontifícia Gregoriana e da Universidade Pontifícia Regina Apostolorum em Roma. Trabalhava na Congregação da Doutrina da Fé, órgão que defende os valores do Vaticano.



Igreja Universal: antes exorcizava, agora diz que gays são bem vindos...

Depois do programa de rádio em que diz que a Universal não é contra os homossexuais, o Bispo Edir Macedo concedeu entrevista reafirmando o tema, e indo além: “Os gays são bem-vindos à Universal”. Mais uma vez, alertamos que há um mas depois.

Em entrevista ao UOL, Edir Macedo explicou o que disse em seu programa “Palavra Amiga”: “A Universal sempre aceitou e aceita todos os homossexuais, como acolhe qualquer ser humano do jeito que ele é”. Segundo ele, a função da igreja “é pregar o Evangelho a toda criatura, independentemente do que ela é, faz ou deixa de fazer”.



Barraco no Big Brother Celebrity EUA vs UK: homofobia e bromance

A edição 16 do Big Brother Celebrity do Reino Unido está sendo chamada de EUA vs UK por trazer celebridades dos Estados Unidos e do Reino Unido, na edição do reality show mais famoso do mundo, apresentado pelo Channel 5. Eis que o gay assumido Austin Armacost, que ficou famoso ao posar para a Play Girl e participar de um programa de TV sobre os pops de Nova York (A-list), começa a pegar amizade com um hétero dentro da casa e atrai a ira da mulherada.




Para o ator Paulo Gustavo, ele discute a homossexualidade e contribui com sua arte

Controverso e sucesso absoluto, o ator e humorista Paulo Gustavo falou mais uma vez, ao ser perguntado, sobre sua homossexualidade. Em entrevista publicada na coluna do Bruno Astuto neste final de semana no site da revista Época, o ator das peças 220 Volts, HiperAtivo, apresentador do Prêmio  Multishow e integrante do humorístico Vai que Cola reafirmou que é contra levantar bandeiras.
 
No ano passado ele afirmou: “Eu não teria problema em falar se sou gay ou se sou hétero. Mas acho que ficar levantando bandeira para esse assunto é que gera o preconceito.



Páginas