protesto

Após homofobia em bar, ativistas fazem protesto com beijaço

O professor de inglês Diego Nunes, 27 anos, escolheu o Bar do Ceará, no Centro de Curitiba para tomar uma cerveja  quando ele e o companheiro foram hostilizado após trocarem um beijo. “Aqui não heim”, teria dito o atendente com um soco sobre a mesa em que estavam. Atônitos, os rapazes terminaram a bebida e foram embora. O fato ocorreu na noite desta segunda-feira, dia 05 de junho. O Bar fica próximo a Catedral de Curitiba com a igreja matriz em um extremo da rua e a boate gay mais tradicional da cidade na outra, a Cats Club.



Alunos fazem Mini Parada na Universidade Positivo para lacrar semana especial

Alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Positivo (UP), em Curitiba, realizaram no campus principal da instituição, no Ecoville, uma semana inteira de conversas com militantes sobre homofobia. A "Semana Contra a Homofobia" reuniu convidados que falaram a alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sobre experiências e conceitos e o evento foi encerrado com duas manifestações pedindo o fim da homofobia.



Embaixadas da Rússia são alvo de protestos contra campo de concentração gay

Parece que a história se repete para a Russia. Em 2013, no Brasil, e em 2014, na Argentina, ativistas LGBTs fizeram protestos contra as embaixadas russas pelas leis anti-LGBTs em vigor no país europeu. Agora, o protesto acontece na embaixada russa de Portugal, em Lisboa. O movimento “Um ativismo por dia” mobilizou centenas de pessoas para protestar contra os campos de concentração de gays na Chechênia.
 



Com artistas, polêmica e confusão, Parada Gay de São Paulo continua a maior do mundo

O evento nascido originalmente para comemorar a revolta de Stonewall Inn em 1969, quando gays resistiram por três dias contra a violência e homofobia policial em Nova York, reagindo pela primeira vez de forma organizada contra a repressão e preconceito, inaugurando o movimento gay moderno, teve mais uma edição na Avenida Paulista neste Domingo. A 19ª. Parada do Orgulho Gay de São Paulo que teve como tema “Eu nasci assim, eu fui sempre assim...



Polêmica de protesto com travesti crucificada marca parada gay de SP

Não reproduza a homofobia alheia. Em 2012, a revista Placar ostentou uma capa com o jogador Neymar sendo “crucificado” por conta de sua má atuação pela seleção e apesar de nota de repúdio da Confederação Brasileira dos Bispos do Brasil, a polêmica criada não foi tanta quando a imagem do protesto da modelo travesti Viviany Deleboni, 26, neste Domingo na 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Chamado de desrespeito por cristãos conservadores, entre eles até muitos gays, o protesto tinha como objetivo lembrar que a homofobia é cruel e movida em parte por preconceitos religiosos.



Encontrão Afeminado convida todos a dar pinta em flashmob por todo o país

Bota a cara no sol mona! Uma mobilização iniciada na internet pela página no Facebook “Sou/Curto Afeminado” irá marcar a Semana Internacional Contra a Homofobia em diversas capitais do país. O evento tem como proposta ocupar pontos importantes de grandes cidades e mostrar que há sim gays de diferentes tipos e que estes devem ter seu espaço na sociedade respeitados. Em São Paulo o evento será no Vão do Masp, no próximo sábado, dia 16,  às 16h e terá oficinas de stencil, roda de conversa e ainda passarela afeminada no melhor estilo Vogue, anos 60.




Homofobia em Madri motiva cartazes com beijo gay no metrô

No mês passado, no domingo do dia 26, quatro amigos gays que andavam abraçados foram perseguidos por homofóbicos no bairro gay de Chueca, em Madri, e agredidos por três vezes! Depois de serem atacados e chamados de “viados”, as vítimas fugiram até a frente de uma boate e mais uma vez foram agredidos na cabeça pelos mesmos dois homens. Ao irem a uma delegacia registrar a ocorrência, eis que foram agredidos novamente pelas mesmas pessoas. Entre uma agressão e outra, policiais ainda pegaram os dados dos agressores que não se intimidaram e voltaram a perseguir as vítimas.




Homofobia em lanchonete do Burger King motiva beijaço na Espanha

No dia 30 de outubro, em Madrid, Espanha, um casal gay foi solicitado a sair do restaurante Burger King Plaza de los Cubos, depois que um pai com o filho reclamou deles estarem se beijando no local. O segurança do estabelecimento os abordou e pediu para eles “abaixarem a bola”, e depois pedindo para eles saírem de lá. Apesar de vários clientes defenderem o casal, eles acabaram saindo.




Em dia de jogo do Irã e Nigéria, gays protestam contra a pena de morte e pela descriminalização da homossexualidade

No mundo, sete regiões criminalizam a homossexualidade com pena capital, entre elas a Nigéria e o Irã. Os dois países jogaram hoje em Curitiba, e militantes de direitos humanos da cidade atraíram a atenção da mídia internacional e de quem passava pela rua XV de Novembro para uma ação com intenção de denunciar a violação dos direitos humanos de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Chamada de “Cartão vermelho para a homofobia”, a manifestação destacava que, ainda hoje, 78 países criminalizam as relações entre pessoas do mesmo sexo.




Nintendo recusa a incluir casais gays em jogo que simula a vida real

O jogo “Tomodachi Life”, vida de amigo, lançado no ano passado no Japão pela Nintendo para o console portátil 3DS está causando polêmica pois não permite o relacionamento amoroso entre pessoas do mesmo sexo. O jogo que simula o dia a dia de personagens avatares, criados pelos usuários, na fictícia Chin Island, permite que os jogadores interajam mas limita os gays de terem parceiros do mesmo sexo, diferentes de outros simuladores no mercado.




Depois de instituir apedrejamento de gays em Brunei, empresa de sultão sofre represália

Ontem, dezenas de manifestantes protestaram em frente ao Beverly Hills Hotel, em Los Angeles, em razão do proprietário do local, o sultão de Brunei, na Ásia, ter instituído a Charia, o código penal islâmico que ordena o apedrejamento de homossexuais e adúlteros, entre outros crimes peculiares como faltar aos cultos. Entre os manifestantes estava o ator Jay Leno, vencedor do Oscar de ator coadjuvante por Clube de Compras Dallas este ano, em que vive uma travesti.




Site de relacionamentos pede para usuários boicotarem o navegador FireFox da Mozilla

Se a Mozilla acreditava que a rejeição ao seu nov o CEO seria apenas de alguns funcionários mais militantes, se enganou. O site de paqueras OkCupid botou um sermão para ser lido por quem acessa o seu conteúdo pelo navegador FireFox da Mozilla. Além de rejeitar o presidente da Mozilla, Brendan Eich , por ter doado dinheiro a entidades contra o casamento gay, o OkCupid lembra ainda que 8% de seus usuários são pessoas que se relacionam com outras pessoas do mesmo sexo e ainda que se o casamento gay fosse proibido, as pessoas que se conhecem no site seriam privadas de seus direitos.



Lindo demais: Suecos gravam hino russo em suporte aos gays do país

Postado no final de Janeiro, um lindo vídeo feito na Suécia em apoio aos gays da Rússia, antes da abertura dos Jogos de Sochi. Nele, 2 mil pessoas cantam o belo hino nacional russo. O filme foi feito no Estádio Olímpico de Estocolmo e recebeu adesão de gays, russos no país e pessoas que queriam dar apoio ao projeto. O belo hino russo além de melodia impecável, fala de uma pátria livre, união dos povos e sabedora... uma mensagem completa ao disparate nacionalista e homofóbico que vive o país. O vídeo faz parte da campanha “Live And Let Love”, Ame e deixem amar.



De cuecas, dupla protesta na Bélgica contra lei homofóbica russa e Jogos

Uma boa idéia para o verão brasileiro. Nesta quinta, em Antuérpia, na Bélgica, manifestantes protestaram de cuecas contra a violência aos homossexuais na Rússia, e por prisões feitas em nome de uma lei que proíbe a propaganda gay no país. Algemados, dois jovens ficaram sentados com roupa de baixo em baixo de um monumento na praça central da cidade e simularam as humilhações que gays russos estão sofrendo nas mãos de grupos nacionalistas ultra conservadores.



Protesto criativo marca visita de Marco Feliciano a Cuiabá

Com uma bandeira do arco-íris, cartazes e muita tinta vermelha, um grupo protestou contra a presença do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC) em Cuiabá, durante evento gospel na última sexta-feira. Durante o 3º Abala Cuiabá, no Parque de Exposições da Acrimat, os manifestantes se concentraram na arquibancada do parque e fizeram seu protesto com cartazes que traziam frases como: “Deus perdoai o Feliciano, ele não sabe o que faz”, “Homofobia tem cura”, “Mais Amor por favor”, entre outras.



Páginas