transfobia

Transexual é encontrada morta a pauladas em Florianópolis

A mulher trans Jennifer Célia Henrique, 38 anos, conhecida por Jennifer do Santinho, foi assassinada na madrugada de hoje. Seu corpo foi encontrado com sinais de estrangulamento e lesões hoje pela manhã, 10 de março, na região Norte da Ilha, perto do Angeloni dos Ingleses. Moradora da Praia do Santinho, ela era conhecida nas redes sociais e fazia consultoria de cosméticos.
 
Jenni foi encontrada pela polícia. O crime, que está sendo investigado pela 8ª Delegacia de Polícia Civil, colocou diversos fãs em choque. “Muito triste com a notícia. Partiu meu coração.



Dia internacional da Mulher: Travesti é encontrada morta em Laranjeiras do Sul

Uma travesti foi encontrada morta embaixo da passarela da Praça do Cristo, em Laranjeiras do Sul, no Paraná, na manhã de hoje, 8 de março, Dia Internacional da Mulher. A identidade ainda não foi revelada e a causa da morte não foi identificada, apesar de os guardas que encontraram o corpo afirmarem não ter sinais de violência e que aparenta ter morrido de motivos naturais.
 
Laranjeiras do Sul é uma cidade de cerca de 30 mil habitantes que fica na região Centro-Oeste do Paraná. O simbolismo da morte da travesti assusta.



Travesti é agredida até a morte e tem cenas de violência divulgadas na internet

A travesti Dandara dos Santos, 42 anos, foi morta no dia 15 de fevereiro depois de ser agredida por pelo menos 5 homens no bairro Bom Jardim, em Fortaleza. O crime só repercutiu agora, com a divulgação das imagens de agressão e violência verbal na internet. A travesti foi brutalmente agredida e apedrejada, sem ninguém intervir em sua ajuda. Após aguardar 20 minutos por socorro, morreu desamparada. 
 
O vídeo mostra três homens dando chutes e batendo em Dandara com pedras e chinelos.



Morte de transexual na Turquia é motivo de protesto raro no país

A Turquia, um país de maioria muçulmana, é conhecida na Europa por ser um dos países mais intolerantes com a comunidade LGBT do continente. Um dos principais centros para refugiados sírios, tem se tornado, também, um pesadelo para gays, lésbicas, transexuais e travestis que querem seus direitos reconhecidos. O assassinato truculento da ativista trans de 22 anos, Hande Kader, que foi encontrada mutilada e carbonizada no último dia 12 de agosto em uma estrada perto de Istambul, gerou um movimento jamais visto no país. 
 
Kader era uma mulher trans profissional do sexo.



Ariadna, ex-BBB, responde com classe ofensas de suposto tweet antigo de Biel

O cantor Biel está se envolvendo em uma série de polêmicas por conta da marcação cerrada dos jornalistas na sua conta do Twitter. Diversos tweets racistas e machistas antigos, anteriores ao início da sua carreira de sucesso, foram encontrados e compartilhados nas redes sociais. Agora, internautas encontraram um que falava sobre a ex-BBB trans Ariadna Arantes. A gata não gostou e respondeu. 
 
“Maldita @ARIADNALIVE mano, se fosse mulher eu pegava, gostosa demais :X:X”, dizia o post de Biel.



O machismo mata: Homossexuais afeminados, travestis e transexuais correm o dobro de risco de sofrer homofobia mortal

O machismo é um preconceito institucionalizado na nossa sociedade. A supremacia e valorização do homem macho está presente nas relações de dominação e poder em qualquer meio social, inclusive no LGBT. Os registros de violência contra homossexuais, transexuais e travestis mostram que as principais vítimas são as bichas afeminadas ou pessoas que rompem as normatizações de gênero. 
 
O Grupo Gay da Bahia é uma ONG que se presta a registrar o número de vitimas LGBTs no Brasil por ano, além de outros serviços. Em 2015 foram 319 mortes.



Chelsea Manning, trans presa após vazar informações para o Wikileaks, enfrenta transfobia na cadeia

A trans, na época antes de se revelar transexual, que foi presa por oferecer informações confidenciais sobre a diplomacia e ações militares do Governo Americano, Chelsea Manning, enfrenta problemas na sua condição de presidiária. Mesmo ao se identificar como uma mulher trans, o governo dos Estados Unidos a colocou na Prisão de Fort Leavenworth, no Kansas, destinado apenas para homens.



Deputados querem cassar uso do nome social de pessoas trans em escolas e delegacias

A resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, que entrou em vigor neste ano letivo, prevê que as escolas devem reconhecer e adotar o nome social de travestis e transexuais em todo o Brasil. O documento garante ainda a não discriminação das pessoas trans, bem como o uso do banheiro e tratamento em documentos de acordo com o gênero e nome que lhes correspondem. A resolução dá liberdade ao adolescente solicitar esses direitos sem necessidade da autorização dos responsáveis.



Travesti psicóloga militante de Pelotas é encontrada assassinada em casa

Não se pode morrer duas vezes, dizem. Nesta madrugada a polícia de Pelotas, Rio Grande do Sul, uma mãe encontrou o corpo da filha travesti Brenda Lee, 46, na casa onde ela morava, sobre a cama, com ferimentos na cabeça. Sem vida e dando fim a uma vida de solidariedade. O seu nome era homenagem a outra travesti, de São Paulo, fundadora da primeira casa de ajuda a portadores do vírus HIV, morta em 1996. Duas travestis do bem, assassinadas, duas militantes impedidas de ajudar os outros, de lutar pelos direitos de todos.




Cantora trans gaúcha e namorado são agredidos na Cidade Baixa em Porto Alegre

Transfobia e homofobia em plena luz do dia na capital gaúcha. A cantora Valéria Houston, uma das mais talentosas vozes da cidade e ícone da noite gaúcha, foi vítima de um ataque neste Domingo, em plena Rua da República, reduto boêmio e gay de Porto Alegre. Um senhor negro a atacou com uma chave de fenda depois de xingar ela e o esposo de “puto, aberração, chupadores de rola”, entre outros termos. Segundo Valéria, o homem partiu para a agressão gratuita e a atingiu nas costas com o objeto. Ao tentar defender a esposa, seu marido teve o braço perfurado profundamente.



Curitiba: Transfóbico deixa mensagem em site de clube GLS e é convidado a virar drag queen

O club Soviet, balada alternativa curitibana, na Avenida do Batel, que virou GLS depois de abraçar a diversidade (antes o clube era um careta e vazio bar de vodca), respondeu por meio de seu promoter Pedro Grego a uma mensagem deixada no site da empresa. “A casa é pra drag queen e travesti? Porque é só o que tem ido lá. Deixei de frequentar o local por conta disso... Lamentável uma casa bacana, perdendo clientes...”, afirmou o suposto cliente não identificado e que deixou um e-mail falso para retorno.



A Via Crucis e Crucificação da travesti Laura Vermont

"Quero avisar que o motivo do crime não foi homofobia, foi desentendimento", declarou apressadamente o delegado José Manoel Lopes, titular do 32º Distrito Policial (DP), em Itaquera, na Zona Leste da capital paulista. O caso em questão, o assassinato da travesti de 18 anos de idade, Laura Vermont, no dia 20 de junho, ganhou contornos macabros, primeiro com as imagens dela toda ensanguentada na internet e falando palavras desconexas momentos antes de sua morte.



Páginas