Arquivo

Parada Gay de Curitiba

Redação Lado A 06 de Julho, 2006 14h33m

COMPARTILHAR

























Cerca de 100 mil pessoas foram à Parada da Diversidade – Respeito Sim, Discriminação Não. Isso segundo dados do Dignidade. Já a saudosa Polícia Militar, divulgou que foram 10 mil pessoas. Eles esqueceram um zero? Eu não contei quantas pessoas tinham, infelizmente. Isso sempre acontece, fazer o quê?


O que realmente importa é que eu achei a Parada mais linda, organizada e animada de todos os tempos. De que servem os números? Minhas amigas de Pariquera-Açu (SP) vieram de carreata para cá e disseram que a Parada de Curitiba tinha menos pessoas, porém, as mulheres mais lindas! “É nois na fita, mano!”.


O que mais destacou este ano foi à presença dos desconhecidos mais descolados. Quanta produção! Prova disso são as fotos que o Allan Johan tirou!


O tema “Respeito Sim, Discriminação Não” não precisa de comentários.


Os simpatizantes também deram show e não presenciei nenhum comentário mal-intencionado da parte dos HT. Parabéns!


Enfim, foi uma grande balada ao ar livre, azar de quem perdeu!


Lésbicas na parada
Durante a Parada presenciei várias cenas, algumas marcantes:


– Duas lésbicas fazendo as pazes depois de anos de ameaças de mortes para cima;
– E as duas ficaram.
– Tinha uma namorada abraçando a mulher por trás para olhas as outras meninas.
– Tinha uma amiga minha que eu não via há anos, fui cumprimentá-la e acabei com o namoro dela.
– Tinham lésbicas sendo cantada por gays porque eles não sabiam que eram meninas.
– Teve lésbica que levou a namorada matriz na Parada e causou uma briga violenta entre as suas outras dez namoradas.
– Tinha uma amiga que eu jurava que era super hetero e estava na parada com uma gatíssima.
– Teve lésbica que deu medo.
– Teve lésbicas que se escondem em Curitiba, porque são tão lindas e eu nunca as vi na noite…


Entre outras tantas coisas… Foi lindo de ver toda essa mulherada beijando muito e sem medo de esconder a cara. Somos o que somos! E não tem porque se envergonhar disso!


Não concordo com uma frase de uma senhora de 80 e tantos anos que foi lida durante o evento: “Prefiro os gays a os criminoso e corruptos!” Não estamos nesse nível… Vamos mudar os pensamentos das pessoas. Ser gay não é doença… É escolha.


Nessa semana…
– o som é da Madonna – “Sorry”…
– o aroma é de perfume “Angel”.
– o filme é “Diário de Bridget Jones – No Limite da Razão”… Eu amo ela!
– para ler… a coluna da Zara Schnauzer… a mais querida e simpática.
– a frase é TUDO DÁ CERTO NO FINAL. (tem que dar)

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR


COMENTÁRIOS