SP: Agressão a gays em posto custará 6 mil a empresário

Redação Lado A 07 de Julho, 2008 15h31m

COMPARTILHAR


Dois gays que estavam no posto Auto Posto Gaivotas em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, receberão 3 mil reais cada a título de acordo em processo de danos físicos e morais movidos pelas vítimas, agredidas em 2007. O advogado do Centro de Referência em Direitos Humanos (Gada), Rogério dos Santos, acompanhou o processo.


O professor Antônio Roberto dos Santos, 41, e o vendedor Alex Corrêa dos Santos, 24, estavam no local quando foram avisados de que haviam estacionado o carro de forma irregular. Enquanto Alex foi estacionar melhor o veículo, foi agredido verbal e fisicamente por um dos donos do posto, Antônio utilizava o caixa eletrônico e presenciou a cena. Ele ainda precisou fugir do outro agressor e chamar a polícia. Os irmãos Enzo, 23 anos, e Fabrício Marchione, 30, proprietários do local e agressores, preferiram fechar o acordo e saem com a ficha limpa. Duas testemunhas depuseram no caso, que termina em retirada das queixas.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR


COMENTÁRIOS