Arquivo

A condenação à homossexualidade: o impasse entre a Bíblia e a hermenêutica

Redação Lado A 18 de Fevereiro, 2010 15h39m

COMPARTILHAR


Para iniciar este pensamento, é válido reforçar aqui, como em todos os meus textos, que acredito piamente na Bíblia como a única palavra de Deus: “Buscai no livro do Senhor, e lede” (Isaías 34:16). Porém, devemos buscar sabedoria para sua compreensão.

Baseando-se, basicamente, nos estudos do teólogo Daniel Helminiak, veremos, neste texto, que a leitura da Bíblia depende muito da análise do contexto histórico-cultural em que os textos surgiram.

A Bíblia foi traduzida para vários idiomas, começando com uma tradição oral (ou seja, de pai para filho) e sendo escrita inicialmente em Aramaico, hebraico e na língua antiga Caldéia e traduzida posteriormente para o grego, latim e difundindo-se às outras línguas. Juntamente com cada tradução, foi adotado um estilo e forma literária de acordo com o tempo em que acontecia, produzindo um contexto cultural muito diferente dos nossos dias. Diferenças culturais do passado bíblico geram, nos dias atuais, diferentes formas de visão dos trechos bíblicos, levando alguns cristãos, por exemplo, a dizerem com propriedade quem é realmente cristão.

Por isso, a semântica e a hermenêutica se fazem importantes sobre certo número de temas que a Bíblia retrata, incluindo a homossexualidade. Contudo, a Bíblia fala pouco sobre certos assuntos e, desta maneira, falta um esclarecimento mais profundo e condizente com nossos dias. Daí, a necessidade de utilizar a análise histórica e crítica, buscando fontes fora da Bíblia (História, Arqueologia, etc) e, estar imbuídos de boa-vontade para conhecer e entender o verdadeiro significado das passagens.

Diante disso, qual é maneira correta de interpretar a Bíblia? Com certeza a leitura feita de modo literal não é a mais recomendada para inúmeras situações. É importante lembrar que há várias maneiras de se ler a Bíblia, e isto se deve, especialmente, por esta conter textos antigos, com significado diferente para o tempo em que fora escrita.
Um exemplo disto se encontra em Mateus 19:24: “É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus”. Ao se tomar literalmente este trecho, parece que nenhum rico jamais entrará no céu, visto que é impossível um camelo passar pelo buraco de uma agulha.

Entretanto, analisemos esse mesmo trecho com contribuição histórico-crítica. Segundo o Teólogo Pedro Apolinário, a palavra “camelo” deve ser considerada literalmente, mas o “fundo da agulha”, diz respeito a um portão muito baixo e estreito que havia ao lado da porta principal de Jerusalém, pela qual um camelo passaria, após tirar-lhe a carga e, mesmo assim ajoelhado e aos empurrões.

Assim, isto muda o impossível para o possível e torna-se atrativo porque Jesus sugerira que, como o camelo tinha de deixar sua carga e arrastar-se sobre seus joelhos, assim o homem rico teria que desprender-se de suas riquezas ou de seu amor por elas, e humilhar-se sobre seus joelhos.

Portanto, Cristo estava usando uma hipérbole, ou seja, figura de linguagem que se caracteriza pelo exagero, objetivando despertar a atenção dos ouvintes, para melhor fixar o fato na memória. Desta maneira, por meio do princípio exegético, não esqueça que o leitor deve ter cuidado para não tirar do texto o que seu autor nunca tencionou dizer.

E, neste sentido, a ordem se aplica também aos textos bíblicos que retratam a condenação à homossexualidade. Para o leitor que, ainda é leigo no assunto, lhes afirmo que tais trechos não se aplicam hoje ao que conhecemos como uma “orientação sexual”.

A visão bíblica da homossexualidade pode depender, em grande parte, da leitura pessoal das Escrituras sagradas. Assim, para excluir a homossexualidade da cristandade, algumas pessoas, ao longo do tempo, utilizaram alguns versículos de forma seletiva, como “prova textual”. É a mesma técnica utilizada antigamente para justificar outras formas de intolerância, como por exemplo, a escravidão.

Desta maneira, você leitor Gay e crédulo em Deus, não abandone a Bíblia pelo que dizem por aí.  Lide com isso de forma sábia e busque na própria Palavra de Deus ensinamentos que revelam sua natureza, enquanto criação, pois, Deus ama a todo o ser humano. Nada e ninguém em toda a criação pode jamais separar você do amor de Deus: “Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 8:39).

Tom Mayan é Graduado e Pós-Graduado na área de Ciências da Saúde. É Gay e Cristão, Colunista do site “Maringay” e autor do livro que retrata a homossexualidade e o Cristianismo: “Ser Gay e Cristão é possível!” – Site do livro:  www.sergayecristaoepossivel.com

Contato: sergayecristaoepossivel@hotmail.com

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR


COMENTÁRIOS