Arquivo

Policial diz ter sido expulso de academia militar por ser homossexual

Redação Lado A 05 de Janeiro, 2011 17h31m

COMPARTILHAR


Policial militar há oito anos, o paulista Cláudio Rogério, 28, acusa que foi expulso do curso de sargentos Academia Barro Branco por ser gay. Segundo ele, que é cabo e passou em um concorrido vestibular da Fuvest (o mesmo da USP), o motivo de sua dispensa e queda de patente teria sido o fato de ser gay, mesmo não tendo assumido isso durante os exames seletivos.


Em nota, a PM nega a discriminação e afirmou que o candidato mentiu durante a seleção e foi punido. “A conduta é um aspecto fundamental para que tenhamos bons quadros e evitar problemas graves ao cidadão”, disse o comunicado oficial.


Em abril de 2009, o policial foi encaminhado ao setor de investigação da academia, onde foram feitas perguntas e acusações sobre sua sexualidade. “Todas as perguntas queriam chegar à minha opção sexual. Primeiro, me acusaram, dizendo que alguém me flagrou fardado fazendo sexo com um homem. Depois, me perguntaram por que eu era amigo de pessoas do teatro e por que tinha 28 anos e ainda não era casado. Na ocasião, neguei que fosse homossexual”, contou o cabo à imprensa.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR


COMENTÁRIOS