Arquivo

`Eu tenho imunidade para falar ou para roubar´, ´Eu não admito deixar que o homossexual entre na escola´ diz Bolsonaro

Redação Lado A 01 de Abril, 2011 20h44m

COMPARTILHAR


Em entrevista para a rádio Eldorado-ESPN de São Paulo, nesta quinta-feira, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou a atacar a comunidade gay e em um disparate para defender sua liberdade de expressão falou que possui imunidade para falar e roubar, dando a entender que não acredita que será cassado pois seus 5 mandatos de deputado lhe garantem imunidade com os colegas. 


Para diminuir a importância de suas declarações, disse que se equivocou e entendeu que a cantora Preta Gil perguntava se seu filho se apaixonasse por outro homem, e não por uma negra, como foi a pergunta. Racista não, contra gays sim, o deputado aproveitou o espaço para desvirtuar o assunto. “Atenção, pais: os seus filhos vão receber um kit que diz que é pra combater a homofobia, mas na verdade estimula o homossexualismo”, disse. “Com a mentira de combater a homofobia, eles estão estimulando o homossexualismo e abrindo as portas para a pedofilia”, disse o parlamentar que defendeu ainda ser contra “apologia ao homossexualismo” e que considera a  homossexualidade algo grave. “Eu não admito fazer apologia ao homossexualismo, idolatrar o homossexual, deixar que o homossexual entre na escola”, disse Bolsonaro.

Ele saudou ainda o regime militar e quem o apoiou. Seu filho, o deputado estadual do Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, em outra entrevista, chegou a dizer que não houve ditadura no Brasil pois não existiu paredão de fuzilamento, e que foi apenas um período de transição para a democracia.

Bolsonaro ainda atacou o filho do jogador Edmundo, o Alexandre Mortágua, de 16 anos que se assumiu gay este ano após o escândalo da prisão de sua mãe por agredir uma delegada. “Ele mesmo falou que para ele foi tudo muito fácil porque, desde criança, todas as amizades da mãe dele eram gays e só conversavam sobre homem, e ele disse que participava dessas conversas e acabou experimentando”, disse o deputado. Em resposta rápida no Twitter, o jovem disse que o deputado tem um grave problema de interpretação de texto e que para ele não o perturbar senão faria uma macumba com seu nome, disse, brincando.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR


COMENTÁRIOS