Arquivo importado

Filme “A Memória que me contam” mostra vida gay durante a ditadura

Redação Lado A 26 de Abril, 2013 16h25m

COMPARTILHAR

TAGS


Para os adoradores de cinema, estreia em julho um filme nacional que promete alta qualidade técnica e boas risadas. Dirigido por Lúcia Murat, “A Memória que me contam” mostra estórias durante o período da ditadura militar e atrela drama, humor e um toque de terrorismo dentro de um ambiente hostil. A química parece boa, trata-se de um grupo de amigos militantes que resistiu à ditadura militar.

 
Para a diretora foi fundamental tratar do assunto homossexualidade o filme, uma vez que os anos 60 e 70 abriram as portas para a luta das minorias. Para Lúcia, perceber que nos dias atuais ainda exista um preconceito velado pelas pessoas é “chocante”. Os personagens gays do filme ficam por conta da atuação de Miguel Thiré (Eduardo) e Patrick Sampaio(Gabriel).  Eduardo é artista plástico, tem 26 anos e mantém ha quase 2 anos uma relação amorosa com Gabriel. Para Miguel Thiré, que já viveu nos cinemas um personagem gay o papel, é mais um desafio,onde deve-se passar a verdade absoluta, porque segundo o ator “uma coisa é brincar de ser afeminado, outra é você desenvolver um amor, carinho, tesão por outro homem, senão seria uma mentira enorme”.  Já Patrick Sampaio acredita que a preparação entre os atores foi fundamental para a “libertação” de cada um.
 
O site do filme o define como “um drama irônico sobre utopias derrotadas, terrorismo, comportamento sexual e a construção de um mito”. “ANA está morrendo. Ex-guerrilheira, ícone da esquerda, ela é o último elo de um grupo de amigos que resistiu à ditadura militar no Brasil. Na sala de espera de um hospital, eles se reencontram. Utopias falidas, terrorismo e liberação sexual sob o ponto de vista de duas gerações, um grupo de ex-guerrilheiros e seus filhos, são os temas deste filme”, diz a sinopse. 
 
Ana (Simone Spoladore)é o motivo de reencontro do grupo aparece apenas jovem nas lembranças das personagens, como se nunca tivesse saído dos anos 60. Jovem, linda e perigosamente frágil. O filme estreia nos cinemas em junho.  Abaixo você confere o trailer e fala dos personagens.

Saiba mais sobre o filme aqui
 

Veja o trailer da película que foi gravada em 35mm:

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS