Arquivo

Noite e namoro: É mais difícil namorar quando se trabalha na noite?

Redação Lado A 03 de Setembro, 2014 04h29m

COMPARTILHAR

TAGS


Quem conhece o pessoal da noite, promoters, DJs, barmen, sabe que a reclamação é constante: Para quem trabalha em clubes, arrumar um namoro não é tarefa fácil. Então perguntamos para alguns leitores e amigos o que se passa na intimidade destes profissionais que sempre vemos mas pouco sabemos de suas vidas diurnas para entender a situação.

Alex Laperuta, 29 anos, sócio do Lucci Meeting Club, de Curitiba, é categórico em afirmar que o assédio é grande então o difícil não é encontrar alguém mas encontrar alguém que entenda o trabalho e ossos do ofício. “É mais difícil por causa do assédio, muita gente em volta, etc …  uma vez que o namo não tem cabeça , sem chance… Cabeça para entender e conviver, do contrário, é “tranquilo”, afirma ele que está namorando.

Para o DJ Fábio Voguel, 28, de Joinville, “é mais difícil ter um relacionamento sério e duradouro. O que atrapalha são os horários que geralmente não coincidem com os da pessoa, ajuda quando essa pessoa trabalha na noite ou tem tempo para te acompanhar nas madrugadas”, dá a dica o rapaz que também engatou um namoro este ano.

O promoter Leo Gross, 40, da Concorde, de Florianópolis, já acha mais complicado. Para ele, “99,9% dos pretendentes ficam com o pé atrás”, revela o paulistano, que está solteiro. Ao ser perguntado por quê, ele revela que há um preconceito com quem trabalha na noite. “Pré julgam quem trabalha na noite, como infiel, biscate, boêmio, que vive na noite, que gosta de ter vários peguetes. Em suma, acham que promoter é promotel”, desabafa. “São poucos os que aceitam a rotina de quem trabalha na noite e acabam não tolerando o assédio de clientes também”, conclui ele.

Parece que a vida de quem trabalha de noite não é fácil e o assédio é grande. Trabalhar na balada cansa e a rotina é diferente de quem trabalha de dia. O segredo, nos contou outro promoter, é não fazer propaganda dos namoros, por isso ele não quis participar da matéria.  E faz sentido. Apesar de geralmente quem trabalha na noite conhecer seus parceiros no local de trabalho, o certo seria não misturar local de trabalho e namoro, pelo menos durante o expediente. Ciúme, pedido de atenção e outras cenas comuns podem atrapalhar tanto o trabalho quanto o namoro. A lógica é clara: Se o namorado é advogado, você não vai ao escritório ou em uma audiência acompanhar o trabalho dele, então quem trabalha na noite não deve se dividir entre relação e o atendimento na balada.
 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS