Arquivo importado

Brasília ganha um instituto LGBT para preservação da história e cultura da comunidade

Redação Lado A 02 de Maio, 2017 09h48m

COMPARTILHAR

TAGS


O professor da UnB Felipe Areda é uma da principais vozes na luta pela reconstituição da história LGBT no país, assim como a sua cultura. Para contribuir nesse trabalho, ele, em parceria com outros profissionais, fundou o Instituto Cultura, Arte e Memória LGBT em dezembro do ano passado, em Brasília. Em abril deste ano, ele fez o lançamento oficial para a comunidade, apresentando os objetivos do projeto. 
 
“A memória LGBT tem sido contada como uma colcha de retalhos”, foi como Areda começou a apresentação. Para ele, é preciso fazer um trabalho minucioso de costura para resgatar toda a nossa herança cultural. O nossa é usado aqui porque ele faz questão de dizer que todo esse trabalho é feito num sentimento de comunidade e pertencimento. A cultura não precisa ser queer e gay, mas se ela é feita por alguém da comunidade, ela é nossa, segundo ele. Dentre o acervo do instituto estão coleção completas de revistas LGBT brasileiras como a G Magazine, Junior e a Lado A.
 
O lançamento para a comunidade foi realizado no dia 09 de abril, mas a inauguração do espaço está prevista para setembro de 2017. O local contará com uma biblioteca especializada, exposições, salas para cursos e espaços para eventos culturais. O objetivo do instituto é criar um acervo, expor ele e, ao mesmo tempo, retomar o sentimento de comunidade das pessoas LGBTs de Brasília. 
 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS