Arquivo importado

Polêmica gay é tema de “O Outro Lado do Paraíso”

Redação Lado A 24 de Outubro, 2017 18h42m

COMPARTILHAR

TAGS


A novela O Outro Lado do Paraíso, produção da Rede Globo que estreou no dia 23 de outubro, tratará em seu enredo temas gays. Assunto já comum nas novelas da Rede Globo ultimamente, o casal de homens desta vez será interpretado por Paulo Zulu e Eriberto Leão e vem com surpresas. 
 
Cido, personagem de Paulo Zulu, é um homem negro que trabalha como motorista para uma família abastada há muitos anos. Em contrapartida ao seu mundo, Samuel, seu amante, é um psiquiatra branco, rico e homossexual não assumido que publicamente exprime opiniões homofóbicas e severas. Para viver Samuel, Eriberto Leão contou que precisou entrar no mundo dos homofóbicos para reproduzir seus comportamentos. “É um papel complexo, Samuel é homofóbico.”, disse à imprensa.  Ambos os personagens que se relacionam se envolvem também com mulheres e, publicamente, encenam uma vida heterossexual. É nesse contraste que Walcyr Carrasco, autor da trama, promete causar mais uma vez com o público fiel das telinhas. 

Na tentativa de esconder sua homossexualidade, Samuel se envolve com a enfermeira Suzy, personagem de Ellen Rocche. O personagem tem medo da reação da mãe, Adinéia, interpretada por Ana Lúcia Torre, caso a mesma desconfie de sua orientação sexual. Adinéia orgulha-se de seu filho e pretende que o mesmo lhe dê muitos netos, uma família tradicional. Samuel, apesar de sua origem humilde, torna-se diretor do hospital da cidade, e passa a ser admirado como um homem de sucesso e um bom partido, cobiçado por várias mulheres. O médico se aproveita de sua condição para manter a imagem de galã local, enquanto às escondidas, relaciona-se com Cido. O maior medo do diretor do hospital é de que a sociedade em que vive descubra sobre seus desejos e ele perca seu poder local. Samuel vive uma contradição dentro de si. Ao mesmo tempo em que precisa realizar seus desejos homossexuais, o médico luta contra seus próprios sentimentos enquanto vive uma ilusão perante a comunidade em que vive. Para se encontrar com rapazes além de Cido, Samuel age em segredo, contatando seus amantes através da internet. 

Motorista de Sophia, interpretada por Marieta Severo, Cido tem uma vida discreta com sua esposa Irene, personagem de Luciana Fernandes, que trabalha como empregada. “O Cido é casado com uma mulher e tem uma história bem bacana, mas o personagem do Eriberto Leão começa a gostar do Cido e eles têm um caso avassalador em dado momento da trama”, disse o ator Zulu para a TV Foco. O ator acredita que Cido, apesar de ser muito feliz com sua esposa, não é “muito bem resolvido”, talvez referindo-se à bissexualidade, por isso relaciona-se com Eriberto Leão.

O Outro Lado do Paraíso veio com a missão de substiruir uma novela de sucesso, como a Tempo de Amar, e é uma enorme responsabilidade para o autor e para o elenco. A trama foi ao ar na segunda-feira, 28 de outubro, mas o personagem Cido só aparece nos próximos capítulos, que vão ao ar a partir de 28 de novembro.   

 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS