Arquivo

Casa noturna de Chapecó sofre atentado homofóbico durante festa

Redação Lado A 16 de Novembro, 2017 20h57m

COMPARTILHAR

TAGS


Uma festa na madrugada desta quarta-feira, 15 de novembro, em uma casa noturna de Chapecó foi interrompida após mais um caso de homofobia. Dois clientes que estavam se beijando dentro da O11ze, novo point da noite de Chapecó, levaram um soco de um outro homem que estava no local.
O sócio e proprietário Rodrigo Capra, providenciou junto com os seguranças a expulsão do agressor, que estava acompanhado por mais um rapaz. “Foi um ato homofóbico. Ficamos muito tristes por Chapecó ainda ter esse tipo de preconceito”, disse o sócio. Após serem expulsos, os agressores retornaram ao estabelecimento para atirar pedras e tijolos contra o local, junto com mais duas pessoas. Testemunhas contam que ouviram ainda dois disparos, mas a informação não foi confirmada pela Polícia Militar, uma vez que ninguém viu de fato se houve tiros. Angélica, cliente que estava no local no momento da atrocidade, relatou que se escondeu no fundo da casa temendo as consequências da confusão.“Foi horrível. Me solidarizo como o local que é vítima tanto quanto os clientes.”, disse.
O caso foi registrado por volta das 3 horas da madrugada pela Polícia Militar e repassado para que a Polícia Civil investigue. Segundo o proprietário, a festa na qual houve a agressão foi a segunda da casa que abriu recentemente. Rodrigo Capra relatou ainda, que o homem agressor entrou no estabelecimento como cliente. “Ele viu dois guris se beijando e agrediu um deles. Foi convidado a se retirar e saiu. Tentou entrar de novo, mas foi explicado que não poderia mais porque agrediu um cliente. O amigo dele também saiu e começaram a apedrejar a casa”, contou.
Em sua página do Facebook, a casa fez uma nota de esclarecimento na qual reitera seu compromisso com a igualdade. “Fomos vítimas da mais pura e gratuita violência, um atentado que jamais passou em nossas cabeças que fosse acontecer. Violência essa que infelizmente não é novidade pra mais ninguém, afinal diariamente as estatísticas são alimentadas e o Brasil continua sendo o país que mais mata por #HOMOFOBIA!”, diz a nota do estabelecimento. Os responsáveis pela casa não souberam informar se os agredidos registraram Boletim de Ocorrência. A casa continua com funcionamento normal e as equipes de segurança participaram de uma reunião para saber como agir em casos como este.
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS