Arquivo

Campeã do Carnaval de Curitiba, Mocidade Azul teve musa trans na avenida

Redação Lado A 18 de Fevereiro, 2018 13h37m

COMPARTILHAR

TAGS


No domingo de Carnaval, dia 10 de fevereiro, mais de 30 mil pessoas acompanharam o desfile da Mocidade Azul na rua Marechal Deodoro, em Curitiba. A escola de samba trouxe para a avenida um tema polêmico, “Quem canta seus males espanta. Onde está o dinheiro? Quem foi o gato que comeu?”, para criticar a crise econômica e os diversos casos de corrupção que assolam o país. 
 
A Mocidade Azul elegeu para o desfile a Musa Trans do Carnaval de 2018. O primeiro lugar foi ocupado por Dionne Freitas, em segundo lugar, Renata Borges e em terceiro lugar, Rafaelly Santos Berbecky. As musas trans contempladas consideram a nomeação importante para a diversidade em Curitiba. “É uma grande satisfação, ainda mais para o empoderamento”, disse Renata Borges. As candidatas ao Musa Trans foram escolhidas antes da apresentação da Mocidade Azul na avenida, em parceiria com o Transgrupo Marcela Prado. 
 
Muito feliz e emocionada, a Musa Trans da Mocidade Azul, Dionne Freitas, postou um vídeo em seu canal no Youtube agradecendo a conquista de seu título. Para ela, o evento é importante para promover a igualdade e lutar contra a transfobia, já que o Brasil é o país que mais mata transgêneros. ”Somos um movimento que só procura direitos iguais, só procura preservar o direito da pessoa trans para existir. O direito de retificação do nome, de estudar, de ir e vir”, disse Dionne. 
 
 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS