Identidade de gênero está na atividade cerebral desde a infância, diz estudo

Redação Lado A 26 de Maio, 2018 19h44m

COMPARTILHAR

TAGS


Um estudo apresentado em Barcelona no encontro anual da Sociedade Européia de Endocrinologia, em 21 de maio, indicou que a identidade de gênero pode ser identificada desde a infância. A pesquisa foi realizada pela Dra. Julie Bakker, da Universidade de Liège, na Bélgica. O estudo também contou com o apoio do Centro de Especialização em Disforia de Gênero da University Medical Center, na Holanda.

A pesquisa foi intitulada “Estrutura do cérebro e função na disforia de gênero”. Seu objetivo foi sustentar cientificamente que o gênero está na atividade cerebral desde a infância. A devida atenção às questões sobre transição de gênero é urgente para não acarretar em problemas psicológicos graves.

O processo do experimento consistiu em análises cerebrais de jovens transgêneros. Adolescentes foram submetidos a exames de ressonância magnética para avaliar suas reações em relação à elementos específicos de um gênero. Os meninos e meninas avaliados sofriam de disforia de gênero. Esse fenômeno causa incômodo psicológico no processo de identificação com o outro gênero.

A resposta cerebral das pessoas analisadas configuraram afinidade com o cérebro de pessoas cisgênero, que não são trans. Isso significa que o comportamento do cérebro dos adolescentes se assemelhou aos de indivíduos que possuem o gênero com que se identificam. Até mesmo elementos da estrutura cerebral, como massa cinzenta, são característicos de um determinado gênero, independente do sexo biológico.

Próximo passo

Segundo Bakker, o próximo passo será aprofundar a pesquisa. A cientista irá investigar o comportamento hormonal durante a puberdade. O objetivo é encontrar alternativas de retardo da puberdade para que a pessoa transexual possa começar a transição em idade mais avançada.

Julie Backer considerou que estudos como os seus são muito importantes para a comunidade trans. Os adolescentes transexuais são submetidos a tratamentos psicológicos que não condizem com a forma correta de lidar com a transexualidade. Futuramente, pesquisas como a de Backer ajudarão a esclarecer os processos de transição de gênero.

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS