Transexual é morta a tiros e atropelada em Ponta Grossa

Redação Lado A 27 de Junho, 2018 10h04m

COMPARTILHAR

TAGS


Segundo dados do Grupo Gay da Bahia, somente neste ano, o Brasil já cumulou 78 mortes de transexuais e travestis. Dessa vez, mais um crime entrou para as estatísticas ao tirar a vida da transexual paranaense Gaby Scheifer. O corpo da jovem  de 19 anos foi encontrado na PRC-373, em Ponta Grossa, após um atropelamento.

Ainda na noite de sábado, 23 de junho, a Polícia Rodoviária Estadual encontrou o corpo de Gaby Scheifer pouco depois de sua morte. Por volta das 22h30, a dona do veículo que atropelou a vítima comunicou à polícia o ocorrido. O veículo possui placa da cidade de Castro e a condutora foi submetida ao teste do bafômetro que deu negativo.

A princípio, os investigadores culparam o atropelamento pela causa da morte. No entanto, foi verificado que a vítima apresentava ferimentos causados por tiros. Pelo menos três disparos atingiram o rosto, o braço e os dedos de Gaby Scheifer. A suspeita é de que a vítima corria do atirador no momento em que era alvejada e logo em seguida foi atropelada.

Uma bolsa da vítima contendo documentos e carteira de trabalho foi encontrada próximo ao local. A Polícia Civil irá investigar o caso através de um laudo do Instituto Médico Legal (IML) que será emitido em 15 dias. Os investigadores pedem que se alguém tiver alguma informação, que entre em contato pelo telefone 181. A ligação é segura pois haverá sigilo.

Estatísticas

Além da ONG Grupo Gay da Bahia, a Associação Nacional de Travestis e Transexuais também levantou dados sobre transfobia. Segundo a entidade, em 2017 ocorreram 179 assassinatos de pessoas trans. Desse número, 169 eram travestis e mulheres transexuais e 10 pessoas eram homens trans. Nesses casos, apenas 10% dos crimes renderam punição aos assassinos. Em 2018 já foram computadas mais de 75 mortes, confirmadas com a contagem do Grupo Gay da Bahia.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS