Cinzas de jovem gay morto há vinte anos serão enterradas em Catedral nos EUA

Redação Lado A 15 de Outubro, 2018 15h46m

As cinzas do estudante Matthew Shepard, morto aos 21 anos, serão enterradas na Catedral Nacional de Washington. O crime que ceifou sua vida ficou conhecido nos EUA pela forma cruel com que se realizou. Shepard era um jovem homossexual que hoje teria quarenta anos de idade. Ele foi ludibriado por dois homens que conheceu em um bar e morreu após ser espancado em uma área rural.

Os pais de Matt, Judy e Dennis Shepard foram acolhidos pela Catedral Nacional de Washington depois da morte do filho. Eles procuravam por um local para colocar suas cinzas, já que muitas pessoas costumam rezar pela alma do rapaz. Em vida, Matt frequentava a igreja episcopal e espalhava lições de direitos humanos por onde passava.

Com os atuais avanços dos direitos da comunidade LGBT, a Catedral Nacional foi escolhida. No local são permitidos casamentos homoafetivos desde 2010. Além disso, a instituição foi a primeira a acolher um sacerdote transexual em 2014. Embora não tenha vivido para ver essas mudanças, a família acredita que Matt ficaria feliz com a atual aceitação da comunidade LGBT na sociedade.

Após a morte do filho, os pais de Matt viajaram o mundo pregando sobre a paz e a importância de combater discursos de ódio. Judy e Dennis Shepard fundaram ainda a The Matthew Shepard Foundantion, organização pela qual conscientizam sobre crimes de ódio contra pessoas LGBT.

Para o bispo Budde, da Catedral Nacional de Washington, os tempos mudaram e Deus ama à todos os LGBTs. Para ele, enterrar Matthew na Catedral será um ato muito simbólico de inclusão e luta contra a violência. No local estão enterradas personalidades importantes como o presidente dos EUA Woodrow Wilson. No entanto, o bispo considera que ainda existem muitas mortes em virtude de LGBTfobia, o que precisa acabar.

O crime

Na noite de 6 de outubro de 1998, Matthew conheceu dois homens em um bar da cidade de Laramie, no estado de Wyoming. Após alguns minutos de conversa, os rapazes ofereceram uma carona até a casa de Matt. Porém, no lugar de levar o jovem para casa, os dois homens o levaram para uma área rural e começaram a espancá-lo.

Matt foi brutalmente torturado e depois foi amarrado em uma cerca próxima do local. O jovem ficou agonizando por horas num frio intenso da região e com diversos ferimentos. Somente 18 horas após o ataque, um ciclista encontrou Matt. A princípio, o homem pensou que se tratava de um espantalho, e não de um humano ferido. Matthew foi levado ao hospital onde permaneceu por seis dias, mas faleceu. Os homens que agrediram e mataram Matthew foram identificados e sentenciados à prisão perpétua.

As cinzas de Matthew serão transferidas para a Catedral Nacional de Washington no dia 26 de outubro. Haverá uma cerimônia liderada pelo bispo Robinson ao lado do bispo Budde. Robinson trabalha em contato com a instituição que leva o nome de Matthew e foi a ponte para conseguir enterrar as cinzas do jovem na Catedral Nacional.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS