Kyrsten Sinema é a primeira candidata abertamente bissexual eleita ao Senado nos EUA

Redação Lado A 19 de Novembro, 2018 22h57m

COMPARTILHAR

TAGS


O estado do Arizona elegeu no dia 6 de novembro a primeira mulher democrata para o cargo de senadora. Além disso, Kyrsten Sinema, 42 anos, é a única candidata declaradamente bissexual. Com 49,65% dos votos, Sinema levou novamente o Partido Democrata ao Senado, fora do meio desde 1994.

Sinema começou sua carreira política em 2004, através do Partido Verde dos EUA. No mesmo ano, ela se filiou ao seu atual partido, o Democrata. Apesar de ter começado cedo a carreira política, Kyrsten se elegeu pela primeira vez ao Congresso em 2012. Na ocasião, ela foi considerada a primeira mulher bissexual a ocupar um cargo político nos EUA.

Enquanto não conquistava uma chance na política através do voto, Sinema lutou em diversos movimentos sociais junto de seu partido. Uma das suas ações era em defesa dos direitos da comunidade LGBT. No mesmo ano em que se elegeu pela primeira vez, Sinema se posicionou contra propostas que barravam o casamento homoafetivo.

De acordo com o National Journal, empresa de pesquisa dos EUA, a posição política de Sinema é de centro, numa representação mais liberal do que conservadora. Segundo o levantamento da empresa, Kyrsten foi uma das democratas mais conservadoras durante seu mandato no Congresso. Por outro lado, a atual senadora defende pautas de direitos das minorias. Direito ao aborto, da comunidade LGBT, regulamentação do posse de armas e iniciativas para imigração são algumas das reivindicações de Sinema.

Diversidade

O Partido Democrata encontrou dificuldades políticas após a eleição de Donald Trump para presidente dos EUA, em 2016. Com as posições e atitudes extremamente conservadoras e autoritárias de Trump, não foi fácil manter o viés democrático no país. No entanto, o partido continuou a insistir nas pautas de direitos das minorias.

Após um longo período de resistência, o Democrata elegeu para governador do Colorado o primeiro candidato abertamente homossexual, Jared Polis. Além disso, Alexandria Ocasio-Cortez, de 29 anos, foi eleita também através do partido. Latina e negra, Alexandria é a mulher mais jovem a ser eleita para o Congresso. Ilhan Omar e Rashida Tlaib foram ainda as primeiras mulheres muçulmanas que o partido conseguiu eleger nos EUA.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS