Blocos de Carnaval LGBTI+ colorem as ruas de Curitiba em 2019

Redação Lado A 11 de Janeiro, 2019 18h06m

COMPARTILHAR

TAGS


A bloca Saí do Armário e Me Dei Bem está completando dois anos nesse Carnaval de 2019 em Curitiba. A palavra que se refere ao grupo é escrita no feminino, “bloca”, depois que os organizadores buscavam uma forma de demonstrar ainda mais representatividade. A Saí do Armário e Me Dei Bem surgiu da ideia de agregar cada vez mais diversidade ao Carnaval de Curitiba.

Batuqueiros e batuqueiras, foliãs e foliões e o público em geral se reúnem em janeiro para realizar os primeiros desfiles. A construção do grupo é coletiva, de forma que todos podem participar da criação de todas as atrações. Desde 2017, quando ainda se preparavam para colorir as ruas de Curitiba, a bandeira da diversidade é o principal símbolo da bloca. Por isso, cada folião é acolhido e respeitado, cada qual com as suas diferenças.

Uma das novidades desse ano da Saí do Armário e Me Dei Bem é o horário. O desfile começará mais cedo, ainda durante o dia, para garantir a segurança dos participantes. Com categorias temáticas, todos os desfiles serão novidades. Nesse primeiro, o tema é “Seres Fantásticos e Subcelebridades”.

Resistência

Além dos temas e da diversão, a bloca também é uma ato político. Diante do atual cenário de exclusão e violência contra LGBTs, os desfiles passarão uma mensagem de acolhimento para esse público.

A bloca pretende difundir também a ideia de respeito dentro do próprio movimento para enfrentar o machismo, racismo e qualquer outra forma de discriminação. Além disso, a Saí do Armário e Me Dei Bem reforça uma ideia de respeito ao consentimento, por um Carnaval sem assédio. Outra mensagem que é novidade esse ano faz parte de campanhas de prevenção contra DSTs, com momentos de conscientização.

Bloco Fogosa

Outro desfile para agitar Curitiba com o tema LGBT é o Fogosa. O bloco foi criado em 2017, sob o comando do cantor curitibano Siamese. Além das questões de gênero e sexualidade, o Fogosa aborda outros tipos de preconceito. Assim como o Saí do Armário e Me dei Bem, o bloco pretende promover a inclusão e lutar contra o racismo e LGBTfobia. Além disso, Bloco Fogosa dá visibilidade para artistas locais.

O primeiro desfile está programado para o início do mês de março. A partir do dia 3, os foliões já estarão nas ruas com muita música e diversão. O espaço para o desfile desse ano será a movimentada Avenida Marechal Deodoro, no Centro da cidade. Na música, Siamese conduz a euforia do público com canções autorais e um repertório eclético com pop e hip-hop. Haverá ainda um pré-bloco, cuja data ainda está para ser divulgada pela organização. O Fogosa ainda conta com o apoio da Fundação Cultural de Curitiba.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS