Ginandromorfo: pássaro raro que pode ter dois sexos é visto na Pensilvânia

Redação Lado A 07 de Fevereiro, 2019 10h54m

Moradores de Erie, na Pensilvânia, se surpreenderam com um pássaro de características ginandromórficas. Isso significa que o animal possui traços de masculinidade e feminilidade, conforme demonstra a cor de suas penas. Além disso, a ave possui um namorado, considerado o macho da espécie pela cor vermelha das penas.

O animal avistado pelos admiradores de aves Shirley e Jeffrey Caldwell. O casal avistou a ave da janela de sua casa, de onde também tiraram uma fotografia. A ave era um cardeal, espécie rara, e o animal visto apresentou características ainda mais incomuns. O animal tem metade das penas de cor vermelha e a outra metade de cor acinzentada e amarelada.

Esse fenômeno é raro de acontecer, e pode se considerar que o animal tenha características evidentes de macho e fêmea. As fêmeas dessa espécie têm todas as penas cinzas ou amareladas. Já os machos, possuem as penas vermelhas. O casal que viu a ave rara também avistou um macho da espécie, isto é, com penas vermelhas, ao lado do animal.

De acordo com a comunidade científica, a ave de duas cores é um animal ginandromorfo. Em termos comuns, pode-se afirmar que a ave possui os dois sexos. No entanto, com relação à reprodução, a espécie tem dificuldades de gerar filhotes. Nesse caso em que uma das aves é metade masculina e metade feminina, é ainda mais difícil a reprodução.

Ciência

De acordo com a ciência, o fenômeno apresentado pelo cardeal acontece porque a composição de cromossomos acontece de forma diferente nas aves. Enquanto nos mamíferos os machos carregam o cromossomo X e Y e as fêmeas possuem dois cromossomos X, nas aves a configuração é um pouco diferente.

Nos pássaros, os cromossomos são chamados de Z e W. Ao contrário dos mamíferos, são as fêmeas que carregam os cromossomos X e W enquanto os machos carregam dois cromossomos Z. Assim, a ginandromorfia acontece quando uma célula-ovo feminina gera dois núcleos: um com cromossomo Z e o outro com W. Além disso, se os núcleos forem fertilizados com o cromossomo Z  acontece o fenômeno dos dois sexos em um animal.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS