Griezmann: muso do futebol francês quer fim da homofobia no esporte

Redação Lado A 27 de Maio, 2019 07h41m

COMPARTILHAR

TAGS


Com a frase “Basta de Homofobia no futebol”, o atacante da seleção francesa de futebol Antoine Griezmann, de 28, estrelou a última edição da revista gay francesa TETÛ. A entrevista é polêmica pois o jogador está sem time desde que saiu do Atlético de Madrid este mês.

“Agora já chega. A homofobia não é uma opinião, é um crime. E, agora, se um jogador disser palavras homofóbicas no campo de jogo, acho que eu pararia a partida. Isso precisa mudar”, declarou Griezmann.

“É verdade que os estádios não são lugares muito acolhedores para os homossexuais. Há alguns cantos homofóbicos… Nesses tempos, isso é inaceitável. Acabamos todos pagando por esta agressividade”, “Se um jogador gay deseja anunciar que é homossexual, talvez não terá todos os jogadores da seleção francesa a seu lado, mas eu estarei”, disse o ator se posicionado claramente sobre o tema.

Ele ainda cobrou maior envolvimento das federações: “Os dirigentes dos clubes, da federação francesa de futebol e da liga também devem levar esse tema a sério. O futebol é um esporte bonito. Não pode ter essa imagem homofóbica. Mas é mais profundo do que isso. Há algumas semanas me tornei pai pela segunda vez. Cabe a nós, os pais, educar nossos filhos para que cresçam em um mundo menos homofóbico e menos sexista”, opinou o atacante.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS