Euphoria tem cenas explícitas de sexo e é considerada uma das melhores estreias da HBO

Redação Lado A 15 de Julho, 2019 11h21m

COMPARTILHAR

TAGS


A série adolescente Euphoria teve a sua segunda temporada lançada recentemente pelo canal HBO. A produção apresenta em seu elenco a ativista LGBT+ Hunter Schafer, intérprete da personagem Jules. A atriz, antes de estrear no seriado, já foi modelo para marcas como Versace, Miu Miu, Dior e Marc Jacobs.

Mesmo com um elenco de peso, Euphoria causou surpresa ao abordar sexo e drogas. Por ser uma série voltada ao público adolescente, os assuntos retratados na produção levantaram comentários. Na internet, algumas pessoas criticaram o fato de Euphoria ser destinado ao público adolescente com tantas cenas explicitas de sexo e uso de drogas. Por outro lado, o objetivo da série é justamente retratar o jovem adolescente moderno.

Logo no primeiro episódio de estreia da primeira temporada, ainda em junho deste ano, a série causou polêmica. A primeira parte da produção retratou logo as cenas de sexo explícito, nudez e uso de drogas. Outra polêmica que veio de dentro da produção foi a saída de um ator. Brian Bradley chegou a gravar alguns episódios, mas teria se recusado a continuar no elenco pelas cenas de sexo gay que teria que gravar. Por isso, a produção substituiu o ator por Algee Smith, que regravou algumas cenas da série já interpretadas por Bradley.

Euphoria conta a história de Rue Bennet, protagonista interpretada por Zendaya. Na série, a adolescente de 17 anos abusa de drogas, passa por uma overdose e em algumas cenas aparece em apuros. Essas foram as cenas que causaram mais polêmica além do nu frontal masculino, muito explorado na série. Uma personagem trans também aparece na série, Juler Vaughnn, personagem de Hunter Schafer, que na trama é amiga de Rue Bennet.

Melhor estreia

Apesar da grande polêmica em torno da série, Euphoria teve uma das melhores estreias da HBO. No primeiro dia de exibição, a HBO contabilizou mais de 577 mil espectadores. No entanto, esse número passou de um milhão em pouco tempo. De acordo com a emissora, essa foi a melhor estreia desde Westworld, sucesso da HBO em 2016.

Mesmo com muitas críticas, Euphoria conseguiu atrair um grande público por abordar um assunto pouco falado. O uso de drogas, os traumas, a sexualidade e demais formas de identidades entre adolescentes pouco são retratados com a veracidade usada pela série. Por outro lado, na crítica de cinema, Euphoria ainda precisa melhorar o enredo para prender ainda mais o seu público.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS