“Porque não sou depravado”, justifica deputado gay Douglas Garcia por não defender comunidade LGBT+

Redação Lado A 11 de Julho, 2019 10h02m

COMPARTILHAR

TAGS


O deputado Douglas Garcia (PSL), do mesmo partido que o presidente Jair Bolsonaro, disse que não defende a comunidade LGBT+. Segundo o político, essa comunidade é “depravada” e, por não ser assim, ele não defende os LGBT+. Mesmo sendo gay, Douglas Garcia é responsável por várias declarações que causaram polêmica e desconforto entre a comunidade LGBT+.

A declaração do deputado foi postada no Twitter. Tudo começou justamente porque um seguidor encontrou diversas postagens no perfil de Douglas Garcia nos quais ele depreciava a comunidade LGBT+. Por ser gay, a atitude gerou espanto, o que gerou muitos questionamento dos internautas. Uma seguidora, Alexa Gabbard, questionou ao deputado o motivo de ele ser contra o movimento LGBT+. “Deputado, estou chocada com o seu perfil. Qual é o seu embasamento teórico para ser contra o movimento LGBTQ?”, perguntou a seguidora. “Porque eu não sou depravado. Bjs”, respondeu Douglas Garcia.

A resposta causou ainda mais comentários entre os internautas. Em resposta ao deputado gay, Pedro HMC, do canal Põe na Roda, mandou um recado. Pedro lembrou que o deputado só conseguiu se assumir homossexual atualmente devido à luta do movimento LGBT+. Além disso, Pedro HMC foi ousado no restante de sua resposta ao deputado. “Depravado é você, que até ontem pagava de hétero enquanto dava pra macho na encolha.”, disparou o youtuber.

Erica Malunguinho

Não é novidade que Douglas Garcia se posiciona de forma preconceituosa com a própria comunidade. Em abril deste ano, o deputado se indispôs com a deputada trans Erica Malunguinho (PSOL). Na ocasião, durante uma sessão na Câmara dos Deputados, Douglas foi extremamente transfóbico ao afirmar que bateria em uma mulher trans. No contexto de uma discussão sobre o uso do banheiro Douglas disse que, se sua mãe ou irmã entrassem em um banheiro no qual estivesse “um homem que se sente mulher”, ele tiraria essa pessoa do local “no tapa”. Esse assunto foi usado pelo deputado para exemplificar seu apoio ao projeto do deputado Altaria Morais (PRB-SP). De acordo com o projeto, atletas trans não poderiam jogar na modalidade correspondente ao gênero com o qual se identificarem.

Após as declarações transfóbicas, Érica Malunguinho discursou contra o deputado. Além disso, seu partido, o PSOL, pediu a cassação de Douglas Garcia. No entanto, até o momento, o deputado continua trabalhando na Câmara. Enquanto isso, Douglas Garcia segue se posicionando de forma LGBTfóbica, mesmo que tenha se assumido, segundo ele mesmo, para derrubar essa imagem.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS