Skinheads serão julgados por crimes de racismo e homofobia em Curitiba

Redação Lado A 09 de Julho, 2019 12h30m

O Tribunal do Júri de Curitiba convocou nessa semana os acusados pelos crimes de racismo e homofobia que aconteceram em 2005. Na época, um grupo de Skinheads espalhou mensagens de ódio contra negros e LGBTs da cidade. Além disso, o grupo é acusado de agressão homofóbica contra um homem.

De acordo com a intimação, pelo menos sete acusados deverão comparecer ao tribunal. Já uma das vítimas também deverá comparecer na audiência. De acordo com essa vítima, o grupo é responsável por outros ataques. Em um deles, um homem foi assassinado. O julgamento será realizado em dois dias, sendo a primeira sessão no dia 1º de agosto e a segunda no dia seguinte, pela manhã.

Em outubro de 2005, no mesmo ano em que o grupo cometeu crimes em Curitiba, onze integrantes foram capturados. Agora, mais de dez anos depois do caso, o Tribunal do Júri deverá julgar sete deles. Outras pessoas também foram reconhecidas como integrantes do grupo, mas pouco tempo depois do início das investigações foram liberadas pela Justiça.

Skinheads

O grupo acusado se intitula como Skinheads. Essas pessoas são movidas por ideologias nazistas que objetivam dizimar negros e LGBTs. Durante a atuação dos Skinheads em Curitiba, à época do crime, o grupo espalhou medo e terror pela cidade. Muros e postes foram pichados e sinalizados com mensagens agressivas, homofóbicas e racistas.

Além de espalhar o caos pela cidade, os Skinheads foram acusados de agressão. Algumas pessoas, todos negros, LGBTs ou judeus foram agredidos com socos e até mesmo objetos cortantes na cidade.

Investigação

Ainda em 2005, o Centro de Operações Especiais (COPE) prendeu onze pessoas envolvidas com as atividades de Skinheads. O julgamento marcado para agosto desse ano será com apenas sete pessoas desse grupo pois alguns foram descartados pela Justiça, ou serão julgados posteriormente.

À época das investigações, a polícia apreendeu um casal que na ocasião tinham 25 e 26 anos. Na casa dos acusados foram encontrados objetos e imagens que faziam menção ao nazismo. Além disso, fotos do casal em meio a outros Skinheads também serviram de prova. Na ocasião, a polícia disponibilizou mais de 40 policiais para prender o grupo, numa grande operação de investigação.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS