Após ação LGBT+ em Bienal do Livro, Felipe Neto cancela participação em evento por medo de ameaças

Redação Lado A 16 de Setembro, 2019 15h08m

COMPARTILHAR

TAGS


O youtuber Felipe Neto era uma das atrações do Encontro Internacional Educação 360, porém, cancelou sua participação. O evento será realizado nesta terça-feira (17) na Cidade das Artes, Rio de Janeiro. No dia 7 de setembro, Felipe Neto distribuiu gratuitamente mais de 14 mil exemplares de livros LGBT+ na Bienal do Livro. Desde então, o youtuber está recebendo diversas ameaças contra a sua vida e de sua família. A ação do empresário foi uma resposta à censura do prefeito Marcelo Crivella contra a venda do HQ Vingadores – A Cruzada das Crianças. A obra trazia em uma de suas páginas um beijo gay e por isso incomodou o prefeito conservador.

Felipe Neto participaria do Educação 360 para realizar uma palestra. Em nota, a assessoria do youtuber informou que devido ao “risco iminente”, Neto não participará mais do evento de amanhã. O comunicado contém ainda as palavras do próprio youtuber que lamenta a situação. “É estarrecedor que no Brasil, em 2019, um indivíduo seja impossibilitado de se manifestar e lutar contra qualquer tipo de censura e opressão sem ser ameaçado”, lamentou Felipe Neto. “Quero dizer que continuarei lutando, enfrentando o obscurantismo e a opressão, por todos os meios que me cabem, pela defesa do amor e da união até o fim, até onde for possível e até onde minhas forças e meu coração aguentarem”, finalizou.

O Educação 360 é de iniciativa dos jornais Globo e Extra. O evento é gratuito e aberto à comunidade para discutir iniciativas e políticas públicas sobre a educação. Sobre o ocorrido, Felipe Neto afirmou ainda que sua liberdade está restrita, já que precisa se precaver e andar com seguranças. “Estou bem ciente de alguns vespeiros onde mexi”, disse.

Bienal do Livro

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), determinou que a obra Vingadores – A Cruzada das Crianças fosse recolhida da Bienal do Livro. O evento aconteceu na primeira semana de setembro e essa foi a primeira vez que aconteceu censura contra conteúdos LGBT+. A ação gerou grande revolta entre leitores e internautas de todo o Brasil. A alegação de Crivella era de que o HQ de Vingadores era imprópria para crianças. O prefeito afirmou isso com base em uma única página que mostrava um beijo gay.

Em resposta à censura, Felipe Neto promoveu uma grande ação. O youtuber comprou mais de 14 mil exemplares com tema LGBT+ vendidos na própria Bienal do Livro. Em seguida, as obras foram distribuídas gratuitamente a todos os presentes, numa ação que também sofreu tentativa de censura. As publicações estavam embaladas em um plástico preto. Na embalagem, um adesivo: “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS