Após realizar campanha, grupo LGBT+ é impedido de doar sangue em Natal

Redação Lado A 02 de Setembro, 2019 13h17m

COMPARTILHAR

TAGS


Um grupo LGBT+ de Natal realizou uma campanha para reunir doadores de sangue no dia 31 de agosto. Porém, ao chegar no Hemocentro da cidade, os integrantes do grupo foram impedidos de realizar a doação. A negativa foi embasada em uma determinação do Ministério da Saúde que restringe a doação de sangue de homens que tiveram relações homossexuais nos últimos doze meses.

Os ativistas responsáveis pela ação de doação de sangue, entre eles Rebeka de França, estavam ansiosos para realizar a doação. A jovem até contou sobre o sentimento de solidariedade em doar sangue. Por outro lado, a expetativa virou decepção quando os mais de 30 ativistas foram impedidos de realizar a doação. Por isso, Rebeka se sentiu frustrada e ao mesmo tempo afirmou que não possui nenhuma infecção conforme seus exames demonstram.

Apesar da indignação do grupo, o Hemonorte reafirmou sua posição de impedir as doações. De acordo com Rodrigo Vilar, diretor da instituição, o Hemonorte segue a regra nacional determinada pelo Ministério da Saúde. Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde Pública também embasou a decisão do Hemonorte. No entanto, o assunto ainda poderá ser discutido em reunião que deverá ser marcada nos próximos dias pela Secretaria de Saúde.

Proibição

A proibição de doação de sangue por homens que tiveram relações com outros homens em menos de doze meses vem do Ministério da Saúde. Por outro lado, a Justiça do Rio Grande do Norte já concedeu o direito à doação para um homem gay. O requerente processou o Estado após ser impedido. Assim, uma decisão do desembargador Cornélio Alves derrubou o impedimento. Além disso, o Hemonorte que se recusasse a aceitar o sangue do requerente poderia pagar multa de até R$ 50 mil por cada negativa.

Por outro lado, apesar da determinação da Justiça, o Hemonorte alegou que o caso foi específico para o autor daquela ação e não se estende ao grupo LGBT+ que fez campanha para doação. Além disso, o próprio relator que proibiu o impedimento de doação afirmou sobre os riscos. De acordo com o documento, o Hemocentro ainda poderá impedir doações de pessoas que usam drogas injetáveis e fazem sexo desprotegido.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS