Não-binário: “Não me chame nem de ele, e nem de ela”, diz cantor Sam Smith

Redação Lado A 16 de Setembro, 2019 12h25m

Conhecido pelo talento musical e por não se envergonhar de seu corpo ou sua sexualidade, Sam Smith declarou recentemente mais uma descoberta, dessa vez sobre sua identidade de gênero. Através do Instagram, o artista fez um post dizendo que não usará mais pronomes masculino ou feminino para se definir e sim um pronome neutro.

A postagem foi publicada na sexta-feira (13) e os fãs foram muito receptivos com o artista. Smith disse que refletiu muito antes de expor sua identidade nas redes sociais e teve essa iniciativa ao refletir como se sente em relação ao próprio corpo. Além disso, o cantor disse que inicialmente se sentiu nervoso e receoso de fazer o anúncio sobre sua identidade. Por outro lado, ficou feliz pela decisão e apoio de seus fãs.

Apesar da grande iniciativa, o artista disse que não se sente uma referência sobre o assunto. Assim como várias pessoas, o artista disse que está aprendendo sobre os termos certos para se referir às questões de gênero e também aprendendo sobre si mesmo e seu corpo. “Por enquanto só quero ser visto e aberto”, postou Smith.

Não-binário

O guarda-chuva que consiste as questões de gênero abrange diversas identidades. Do ponto de vista biológico, uma pessoa nasce com o sexo masculino ou feminino de acordo com a genitália. No entanto a transexualidade consiste na identidade com outro gênero que não é necessariamente aquele que concordará com o que foi pré-estabelecido com base na dualidade de masculino e feminino. Nesse meio estão as pessoas não-binárias.

O termo não-binário se refere às pessoas que estão envolvidas no guarda-chuva transgênero. No entanto, essa pessoa não se prende ao masculino ou feminino, mesmo que por questões de identidade ou biológicas. Assim, uma pessoa não-binária pode fluir seu gênero entre masculino e feminino ou não se identificar com nenhuma dessas dualidades.

View this post on Instagram

Today is a good day so here goes. I’ve decided I am changing my pronouns to THEY/THEM ❤ after a lifetime of being at war with my gender I’ve decided to embrace myself for who I am, inside and out. I’m so excited and privileged to be surrounded by people that support me in this decision but I’ve been very nervous about announcing this because I care too much about what people think but fuck it! I understand there will be many mistakes and mis gendering but all I ask is you please please try. I hope you can see me like I see myself now. Thank you. P.s. I am at no stage just yet to eloquently speak at length about what it means to be non binary but I can’t wait for the day that I am. So for now I just want to be VISIBLE and open. If you have questions and are wondering what this all means I’ll try my best to explain but I have also tagged below the human beings who are fighting the good fight everyday. These are activists and leaders of the non binary/trans community that have helped me and given me so much clarity and understanding. @tomglitter @munroebergdorf @transnormativity @alokvmenon @katemoross @glamrou @travisalabanza @twyrent @chellaman @jvn @lavernecox @stonewalluk @glaad @humanrightscampaign @mermaidsgender Love you all. I’m scared shitless, but feeling super free right now. Be kind x

A post shared by Sam Smith (@samsmith) on

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS