Bolsonarista estava armada e começou a briga diz agressor

Redação Lado A 18 de Dezembro, 2019 09h15m

COMPARTILHAR

TAGS


A agressão sofrida pela youtube Karol Eller neste domingo foi registrada como lesão corporal e injúria por preconceito na 16ª Delegacia do Rio de Janeiro, onde os envolvidos prestaram depoimento nesta terça feira. O fato incendiou a internet, pois a moça é lésbica assumida e desfila ao lado do presidente Jair Bolsonaro, por diversas vezes ela afirmou que homofobia era mimimi da esquerda militante e que o movimento gay não falava por ela. O fato ocorreu em um quiosque na orla da Barra da Tijuca.

Em seu depoimento, Alexandre da Silva, 42, afirmou que estava no local com mais um casal de amigos e que interagiam normalmente com Karol Ellen e sua namorada, a policial civil Suellen Silva dos Santos. O acusado afirma que ela se apresentou como delegada federal e estava com uma arma na cintura, a qual chegou a deixar cair no chão no local. O manuseio da arma foi que levou os dois casais a se falarem inicialmente. Ele acusa ainda Carol de consumir cocaína no banheiro do local e a estar agitada. Segundo ele, Carol o agrediu e ele se defendeu.

O homem teve a sua identidade revelada e diz que vem sofrendo ameaças por conta de uma mentira. Ele afirmou ainda que não é homofóbico.

Na versão da namorada da youtuber, Alexandre teria hostilizado Karol verbalmente e depois fisicamente. Alexandre chamava Karol de “ele” e quando ela afirmou que iria ao banheiro, o homem tirou sarro dizendo que ele poderia urinar atrás do quiosque mesmo. O homem passou a dar em cima de Suellen e perguntou “Está fazendo o que com isso? Isso é um homem”. Depois o homem teria empurrado Karol e dado um soco que a deixou desacordada.

É comum agressores de LGBTs quererem desqualificar as vítimas ou provocar situações de enfrentamento para caracterizar a agressão como briga, ou vias de fato, que raramente resulta em qualquer punição. Ninguém merece ser vítima de violência.

Palavras do editor: Todo nosso apoio e solidariedade à Karol. Embora discordemos de seu posicionamento anterior sobre a LGBTfobia, e político, sabemos que muitos vivem em bolhas e preferem se isolar da militância pela imagem errada que possuem da comunidade. Estamos todos no mesmo barco, algum mais na borda e expostos do que outros. Desejamos melhoras.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS