Casal lésbico é o primeiro a dividir gestação de um bebê por “maternidade compartilhada”

Redação Lado A 11 de Dezembro, 2019 11h33m

As britânicas Jasmine Francis-Smith e Donna Francis-Smith são o primeiro casal a gerar um bebê junto através da “maternidade compartilhada”. O procedimento permitiu que o embrião passasse pelos dois úteros e nascesse saudável.

O pequeno Otis nasceu há dois meses e quem o deu à luz foi Jasmine. Antes disso, os médicos pegaram o óvulo de Donna e o inseriram em uma cápsula para ser fecundado por um espermatozóide de um doador. Após a fecundação, o óvulo foi introduzido no útero de Donna, onde ficou se desenvolvendo por 18 horas. Depois disso, o embrião foi colocado no útero de Jasmine, onde permaneceu até a fase final da gestação.

O caso de Donna e Jasmine foi considerado a primeira gestação compartilhada da história, segundo o Dr. Kamal Ahuja. Já o casal considerou a experiência como um fator que fez com que as duas criassem um maior vínculo com o bebê e se aproximasse. Elas afirmaram que em muitos casais, apenas uma parceira passa por todo o processo desde a fecundação até o nascimento do bebê. Mas no caso delas, as duas mulheres foram essenciais em todo o processo de gestação.

A clínica que realizou o processo de fecundação é a London Women’s Clinic. De acordo com um porta-voz da clínica, esse processo de maternidade compartilhada resulta não só em vínculo emocional. A gestação compartilhada também proporciona nutrientes e outros componentes importantes para o desenvolvimento do bebê.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS