Funcionária de escola alega que abusava de adolescente para evitar que ele se tornasse gay

Redação Lado A 06 de Dezembro, 2019 09h39m

COMPARTILHAR

TAGS


Tedria Fluellen, de 51 anos, era funcionária de uma escola no Texas, nos EUA. A mulher é acusada de abusar sexualmente de um adolescente de 16 anos com o pretexto de evitar que ele se tornasse homossexual. Fluellen se encontra detida.

A acusada pelos abusos trabalhava há dois anos como assistente de professor na Worthing High School. Segundo denúncias, ela começou os abusos ainda em 2018.

A vitima, um adolescente de 16 anos, frequentava a mesma igreja que Fluellen. A mulher conhecia a família da vítima e comumente frequentava os mesmos espaços sociais que a vítima e seus familiares.

Os assédios não ficavam apenas dentro da escola, mas continuavam até mesmo por mensagem de texto no celular. Aliás as mensagens serviram como prova e estão sendo analisadas pela Justiça americana. As mensagens tinham cunho sexual e a mulher tratava a relação criminosa com o adolescente como “um amor secreto”.

Segundo a vítima, a mulher recebia o adolescente em sua casa, que ia até o local para ajuda-la com alguns afazeres, já que Fluellen tinha um armazém. Em outra ocasião, a acusada chegou a drogar o jovem e tentava se manter por perto do adolescente. No aniversário da vítima, oferecia presentes e homenagens com carro de som.

Fluellen alegava que cometia os abusos contra o adolescente para evitar que ele se tornasse gay. Segundo a acusada, outro aluno do colégio tentava fazer com que a vítima fosse homossexual e, para Fluellen, isso não era vida para ele.

Os abusos e as mensagens continuaram até que a avó da vítima desconfiou de algo. Então ela descobriu as mensagens e imediatamente entrou em contado com a polícia. Devido as acusações de abuso e administração de drogas, Fluellen foi detida e poderá sair da prisão apenas se pagar uma fiança de 40 mil dólares.

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS