Médicos estudam possibilidade de transplante de testículo em homens trans

Redação Lado A 10 de Dezembro, 2019 14h17m

COMPARTILHAR

TAGS


A cirurgia de transplante de testículo realizada em um homem cis (que não se identifica como trans) de Belgrado, na Sérvia, movimentou a comunidade médica para possibilitar o procedimento em homens trans.

O paciente de Belgrado nasceu com uma condição rara, sem os testículos. Por isso, o homem não produzia quantidades suficientes de testosterona. Esse hormônio é injetado em homens trans durante o tratamento de transição. Assim, o transplantes de testículo em homens trans pode facilitar a produção natural de testosterona no organismo.

Nessa cirurgia, o paciente recebeu um testículo de seu irmão gêmeo. Após o procedimento, segundo o médico cirurgião Dr. Dicken Ko, os dois irmãos se recuperaram bem e a produção do hormônio masculino foi observada nos dois.

Esse procedimento gerou esperança na comunidade trans no que diz respeito ao avanço das interferências médicas na transição de gênero. Antes no Brasil, as cirurgias e até mesmo os tratamentos hormonais dependiam de um cansativo processo com a Justiça e comunidade médica, dependendo do aval de cirurgiões e psicólogos. Hoje, já é possível realizar cirurgias e hormonizações sem tanta burocracia, mas não se imaginava que a medicina chegaria tão longe.

Além da possibilidade de transplante de testículo, é possível ainda que órgãos genitais de mulheres trans possam ser acondicionados em homens trans. Segundo o cirurgião Miroslav Djordjevic, os órgãos sexuais de mulheres trans retirados em cirurgias de redesignação sexual são saudáveis e poderiam ser transplantados para homens trans. O médico defende os estudos para tornar esse procedimento possível, já que considera desperdício o descarte desses órgãos saudáveis após a cirurgia.

A única ressalva para os transplantes de testículos diz respeito às questões éticas sobre reprodução. A comunidade médica questiona se as crianças geradas por um homem que recebeu testículos terão a carga genérica de seu doador. No entanto, essa questão ainda não foi amplamente discutida.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS