Sem beijo gay, Minha mãe é uma peça 3 faz sucesso

Redação Lado A 15 de Janeiro, 2020 10h34m

COMPARTILHAR

TAGS


O ator e humorista Paulo Gustavo rebateu as críticas sobre a ausência de beijo gay em seu filme, Minha Mãe É Uma Peça 3. Desta vez, Juliano (Rodrigo Pandolfo) e o namorado se casam mas não se beijam. O filme é o terceiro da franquia baseada em peça de teatro homônima que lançou o ator ao estrelato e faturou mais de R$30 milhões só nas primeiras três semanas de estréia.

“As pessoas entraram em contato com essa coisa de se precipitar, de como a gente não pode acreditar em qualquer coisa que está na internet. Aquela censura do Crivella espirrou no meu filme, que não tinha nada a ver. Fiquei uns cinco dias [sendo] homofóbico na internet. Justo eu que sou uma bandeira ambulante: sou casado com outro homem, tenho filho, faço personagens gays, dou emprego para LGBTs. É patético falar que sou homofóbico”, afirmou o ator ao jornal Metrópoles.

Apesar da popularidade da Dona Hermínia, ela deve ficar um tempo fora das telonas e deve ganhar uma serie na TV paga. A trilogia estaria completa mas o ator prefere não dizer o que acontecerá com a franquia no cinema. “Acho que é o último longa, não gosto de dar um ponto final em nada. Vai que daqui a quatro anos quero fazer o Minha Mãe É Uma Peça 4. Tudo na minha vida profissional é com coração. Deixa a vida me levar. Mas outro filme demoraria um pouquinho. Vamos deixar a Dona Hermínia descansar”, afirmou o ator que confirmou uma série no Globoplay, com 45 episódios e quatro temporadas, da personagem inspirada em sua própria mãe.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS