Ex de Gugu e mães de filhos disputam herança deixada para as crianças na Justiça

Redação Lado A 15 de Maio, 2020 13h35m

COMPARTILHAR

TAGS


O chef de cozinha Thiago Salvático, entrou no mês passado com pedido de reconhecimento da união com o apresentador Gugu Liberato,depois, segundo ele, de três anos de relação. É mais um capítulo do espólio do artista, que teve três filhos por inseminação artificial com a enfermeira Rose Miriam, que também quer direito à herança.

“É muito triste. Me dói, pois como você mesmo disse, ele, infelizmente, não está mais entre nós, e tenho certeza que se estivesse, essas pessoas não teriam coragem de falar. E se esquecem que ele deixou família, filhos, uma mãezinha, Dona Maria do Céu…”, afirmou Alessandra Scatena, ex-namorada e assistente de palco de Gugu nos anos 90.

Os filhos do apresentador chegaram a divulgar uma carta, respondendo a mãe sobre os direitos dela sobre o testamento deixado pelo apresentador.

“Os filhos de Gugu Liberato, por seus advogados, em respeito a memória de seu pai e à vista das últimas declarações postadas na mídia pela defesa de sua mãe, esclarecem que não esperavam e não pactuam deste espetáculo que pretende transformar a mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e principalmente a realidade por todos eles vivenciada.Expressam o seu respeito à mãe, mas entendem que ela deveria estar ao lado deles, não contra. Entendem, ainda, que a mãe foi envolvida numa teia, mas acreditam que mais cedo ou mais tarde ela deixará de ser influenciada por pessoas que querem dela se aproveitar, induzindo-a a negar os fatos, a se expor pessoalmente em situação vulnerável para impressionar desavisados. A ninguém é dado o direito de desrespeitar a pessoa do nosso pai ou a distorcer a vida por nós levada ao longo de sua existência. Temos muito orgulho da conduta de nosso pai e de tudo que ele construiu. Seguiremos em frente, sem ele, mas dentro dos seus ensinamentos. Os filhos de Gugu Liberato entendem ainda que nem Rose Miriam, nem os seus defensores, estão autorizados a se apropriar da imagem de Gugu por afrontar judicialmente sua última vontade, desrespeitando o testamento por ele deixado, e sendo os únicos responsáveis por indevida exposição pública. Completamente estranho Rose Miriam e seus advogados optarem por transformar a mídia e rede sociais em palco para discussão dos seus exclusivos interesses. O Poder Judiciário é, e sempre será, a sede própria para análise da verdade real, como vem sendo feito. João Augusto, Marina e Sofia. 9 de fevereiro de 2020”.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS