Acabou...Agora tá tudo acabado...

A música de Ana Carolina nos remete ao momento da partilha dos bens! A pergunta é: o que resta entre duas pessoas quando acaba o relacionamento?

Para algumas duplas, felizmente é uma amizade incondicional, aliás, muitas vezes a existência desse sentimento de amizade ser o único existente entre as duas pessoas é o que faz o relacionamento chegar ao fim. Entre as pessoas que tem essa motivação é mais fácil. Devolvem-se os cd’s, os livros, os objetos pessoais, etc, e no outro dia elas já estão conversando novamente.

Difícil é quando o relacionamento termina em função das brigas ocasionadas por incompatibilidades e com as duas partes ainda se gostando. Aí é tragédia grega na certa.

É hora de arrumar um jeito para conseguir reaver seus pertences pessoais: o espólio! Segundo o dicionário jurídico de bolso da Bookseller, espólio são bens que alguém deixou por sua morte. É verdade, ninguém morreu. Na verdade não uma pessoa física mas sim o relacionamento morreu e as coisas dela que estão com você assim como as suas que estão com ela, são o espólio da relação.

Vocês não se falam mais. Qualquer tentativa de conversa civilizada acaba em discussão. Então é mais propício tentar reaver suas coisas mandando um e-mail pra ex. Foi o que fiz, no entanto a resposta foi a mais mal educada: “Não me encha o saco! Vá pro inferno!”

Espera aí, não estou enchendo nada, muito menos vou para o inferno, só quero as minhas coisas, minha propriedade, meus pertences pessoais de volta!

Tentativa número 2 – Depois do e-mail mal educado, você está furiosa pega o telefone e liga pra ex. Ela não atende e nem responde mensagens!

Tentativa número 3 e talvez a decisiva – Você pede a uma amiga em comum, que a ajude a solucionar o litígio. Felizmente ela é mais sua amiga do que da ex. Então cheia de boa vontade ela liga pra ex e destaca o propósito da ligação. A ex fica nervosa, acha que você está querendo demais!

Ora, minhas amigas e leitoras fiéis, o que é que eu estou querendo de volta? Um water pick, que foi presente da minha avó já falecida, um rádio relógio, que era meu antes do casamento, uma furadeira, que eu comprei para fazer coisas no apartamento dela, mas que é minha por direito de propriedade, e um aquecedor que ela me deu de presente.

Poxa! Já diz a boa etiqueta, que você não deve pedir de volta os presentes que deu. Danusa Leão teria um chilique com este comportamento da ex. Se fosse uma picuinha para provocar, não teria pedido o aquecedor de volta, mas sim as jóias e o relógio que dei de presente a ela. E não é isso que está acontecendo!

Bom, como eu e Lady Jolie sempre dizemos a vocês, no final tudo dá certo. Depois de duas semanas de negociação com o intermédio da amiga, finalmente estou prestes a reaver meus pertences. Vejam que estou prestes, isso não significa que eu vá reavê-los logo, mas sim que já há um indicativo de progresso.

Quem sabe depois de todas estas complicações, um dia, depois de muitos anos, eu e a ex possamos conversar como pessoas normais. Hoje, definitivamente isso não é possível, mas quem sabe...

A lição desta semana é: nunca deixe para trás seus pertences, pode ser difícil resgatá-los. E se deixar, lembre-se: são só coisas, e coisas nós compramos novamente!

A música da semana é Sitting, Waiting, Wishing de Jack Johnson – porque estou muito apaixonada de novo, mas isso é o assunto da próxima semana.

A frase continua sendo: Tudo dá certo no final! Porque dá certo mesmo!!!

Dicas importantes:

- Tenha sempre uma amiga que possa intermediar negociações. Melhor ainda se ela for da polícia civil!

- Quando estiver solteira, cuidado com quem você paquera na noite, pode acabar descobrindo que os problemas encontrados pelas personagens de “The L Word” são café pequeno para os que acontecem em nossa restrita sociedade lés!

Sugestões e opiniões escreva para zaraschnauzer@gmail.com




Conteúdo relacionado