Família tradicional

Camila Mossi 13 de Dezembro, 2019 19h40m

COMPARTILHAR

TAGS


Dia desses, no happy hour, tomando uma cerveja com uma amiga, teci alguns breves julgamentos morais por ela criar perfis fakes no Grindr e no Tinder para aliciar jovens gays. Não apenas porque a mentira tem perna curta, mas porque, especialmente, a mentira dela também não tem 25 cm, não se chama Rodolfo e não é bombado. Se chama Glaucia, é mulher, hétero, cristã e péssima mentirosa.

– Eu não estou mentindo! Eu estou fazendo ficção com a boca! Quer dizer, com os dedos, porque eu ainda não enviei áudio pra ele, lógico. E você deveria me apoiar! 

– Mas as relações humanas devem ser baseadas na sinceridade e… 

– Miga, você acha, MESMO, que o 24cm_moreno_alto_discreto, solteiro, que tem gosto eclético para música, pensa que não se discute política e religião e procura algo casual com rapaz também discreto é sincero?

– E não é?

– Claro que não! Você não entende nada de homem, mesmo! Nem de Tinder! Moreno, significa que ele tem marca de manga de camiseta. Solteiro e discreto, ou é casado ou enrustido. Eclético, ouve sertanejo universitário e sambô. Diz que política e religião não se discutem, pode saber, fala mal de macumbeiro e faz arminha com a mão. Certamente, tem menos de 1,80cm e menos, bem menos de 24cm. 

– … ? 

– Esse da vez é bem bom, até, tem foto com cachorro, tímido e discreto, ouve Lady Gaga na playlist. Ou seja, vai ser bom pai e curte divas pop.

– Mas o que adianta mentir? Quando vocês marcarem um encontro, vai tudo por água a baixo.

– Pare! Sei o que tô fazendo. O primeiro passo é descobrir se é casado. Se for, troco uns nudes fakes e já descarto.

– Certo, e daí?

– Se for só enrustido, mesmo, aí eu marco de sair.

– Interessante. E quando ele descobrir que você não é homem, acontece o quê?

– Aí é que tá o pulo do gato, quer dizer, da gata, aqui ó: O Guto, meu perfil, crossfiteiro, vegano e eclético, dá um bolo nele. Eu surjo, linda e vulnerável. Puxo assunto, comento do pé na bunda terrível que levei. Ele vê a oportunidade de me pegar e, quem sabe, se tornar um enrustido casado e protegido dos julgamentos da sociedade. Tô fazendo um bem pro moço, no fundo.

– Miga, você teria MESMO coragem de casar com um cara gay! Cê jura?

– Claro que sim! É perfeito! Eu realizaria meu sonho de casar de noiva! E, pensa bem, casada, eu posso continuar com o Marcão sem levantar suspeitas.

– Ou, talvez, já é hora de você e o Marcão resolverem esse caso, não acha?

– Mas o Marcão não gosta das divas pop, miga. Nem paga pensão direito. E não discute política e religião. Mas não mente os centímetros, isso não. E nunca vai largar da mulher. Eu quero mais. Quero véu, grinalda, renda. Noivo de terno italiano. Que nunca vai se separar de mim nem questionar a paternidade dos nossos bebês porque sou sua tábua de salvação. Família tradicional, sabe? 

– Tradicional ou ficcional?

– Cruzes, vocês lésbicas não entendem nada de família, mesmo!

 

Camila Mossi

Camila Mossi

SOBRE O AUTOR

Camila Mossi

Camila Mossi é gaúcha, cronista, lésbica, casada com a Nádia, amor de sua vida. Seu maior sonho é conhecer o Verissimo e convencê-lo de que é sua filha. Doutoranda em Letras pela UEM, mestre, especialista e licenciada em Letras pela UEL. Pedagoga pela Unifil. Ministra palestras e oficinas de escrita criativa e de incentivo à leitura. Autora premiada, adora receber e-mails: camilamossi@yahoo.com.br

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS