Estudante curitibano faz performance contra censura e LGBTfobia nas escolas

Redação Lado A 05 de Dezembro, 2018 13h38m

Em 2 de dezembro a Faculdade de Artes do Paraná (FAP) promoveu a “Mostra de Performance”. O evento foi realizado por estudantes do curso de Licenciatura em Teatro da instituição. Em meio à diversos trabalhos, uma manifestação contra a LGBTfobia se destacou. Clau Lopes, estudante de Licenciatura em Teatro, realizou uma impactante performance contra a LGBTfobia e censura nas escolas.

Durante a ação intitulada “Não à mordaça”, Clau apresentou recortes de publicações de jornais que denunciavam a LGBTfobia, principalmente no meio escolar. O estudante usou cenas fortes para mostrar os resultados da violência e discriminação contra esse grupo. O cenário é preocupante, pois o Brasil é o país que mais mata LGBTs no mundo.

De acordo com Clau, sua performance foi realizada no contexto educacional. O estudante que também é professor considera que esse meio é um espaço político que pode manter ou transformar as ações sociais. Por isso, a educação é uma grande aposta para vencer os altos índices de LGBTfobia no Brasil.

Impacto

Além dos recortes de jornais, Clau se apresentou com uma mordaça, que dá nome à performance. Correntes também envolviam seu pulso, fazendo alusão junto com a mordaça à censura que aterroriza o atual cenário político e educacional do Brasil. O artista contou para a Revista Lado A que houve interação com o público. Assim, um dos presentes subiu ao palco e retirou a mordaça e as correntes do artista. Clau não conseguiu terminar a performance, mas conseguiu causar a reflexão no público. O jovem que tirou a mordaça e as correntes assim o fez por não aguentar mais assistir a encenação do sofrimento.

“A opressão e a censura estão dentro de casa, na escola, no local de trabalho, na rua, nas igrejas, na polícia, no exército, nos meios de comunicação. Em tempos de avanço do conservadorismo se faz pertinente e necessária a reflexão sobre a violência que contraria os princípios de um estado democrático de direito, cabendo à Escola contribuir no processo de mudanças, em direção a uma sociedade mais justa e igualitária, plural, laica e humana.”, disse Clau.

As fotos são de autoria de Juliana Luz e João Muniz. A Mostra de Performance faz parte da disciplina de Estudos da Performance. O evento foi construído a partir de trabalhos realizados em sala de aula sob a orientação da professora doutoranda em Performance Lúcia Helena Martins.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS