Livro Futebol Brasileiro Hoje fala de homossexualidade no futebol

O livro Futebol Brasileiro Hoje, do jornalista, e colunista da Folha de São Paulo José Geraldo Couto, não tem medo de tocar nas feridas do jogo mais popular do planeta. Um capítulo intitulado “Será que ele é? – Héteros, metros, homos no futebol", descreve os recentes casos de fama, ambigüidade de atletas e alguns casos de homossexuais no mundo da bola.

David Beckham é o caso mais famoso de metrossexual do futebol e que deu um verdadeiro drible no machismo no esporte. Cristiano Ronaldo e outros atletas que são vistos como deuses gregos por homens e mulheres e o culto à beleza e vaidade entre os jogadores. Até mesmo as campanhas de moda agora buscam modelos dentro dos campos. Ou mesmo as revistas de nu masculinos e os jogadores que ousaram tirar a roupa para os gays. A homofobia dos bastidores e a gradual mudança são relatadas no livro.

O jogador Heleno de Freitas, do Botafogo, dos anos 40, que era chamado de "Gilda" pelos torcedores, e o são paulino Richarlyson, entre outros, estão no livro.

Categoria: 




Comentários

A efusividade dos toques físicos dos jogadores, ao comemorarem os góis, são indício, apontado por mais de um observador, de homossexualidade. Naqueles momentos, permite-se tocar o corpo do jogador, provavelmente com conotação sexual, no calor da alegria. (Góis, plural de gol, e não gols).

A efusividade dos toques físicos dos jogadores, ao comemorarem os góis, são indício, apontado por mais de um observador, de homossexualidade. Naqueles momentos, permite-se tocar o corpo do jogador, provavelmente com conotação sexual, no calor da alegria. (Góis, plural de gol, e não gols).

Comentar

Conteúdo relacionado