Jair Bolsonaro diz que ter um filho homossexual é igual à morte para ele

O deputado federal Jair Bolsonaro comentou esta semana sobre sua defesa que precisa ser entregue hoje à Corregedoria da Câmara. O parlametar enfrenta quatro acusações de quebra de decoro, apresentada por outros deputados, depois de sua participação polêmica no programa CQC, da Band. Segundo informações da Agência Câmara, a estratégia do deputado será assumir que errou mas por engano.

"A pessoa que procura um excelente advogado é porque tem culpa no cartório", disse Bolsonaro sobre sua defesa, que está sendo produzida Poe ele e pelo assessor jurídico de seu gabinete. Bolsonaro pretende usar em sua defesa um projeto de lei de 1993, qual mais de 50 deputados assinaram um projeto falso feito por um jornal para o Brasil voltar a ser colônia de Portugal e restabelecer a escravidão no País. “Esses que assinaram tal proposta se equivocaram ou são racistas? Quando outros erram é humano, quando eu erro é racismo?”, disse o deputado do PP do Rio de Janeiro. Ele pretende ainda chamar o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu como testemunha em seu processo, para que ele relembre o caso. O jornal queria com a falsa proposta demonstrar que os deputados assinavam sem ler os documentos.

Sobre homofobia, o deputado afirma que não é contra o gay mas contra a cartilha que, segundo ele, promove a homossexualidade nas escolas. “Passar filminho pornográfico para estudantes do segundo grau é para estimular o homossexualismo”, defende o deputado que acrescenta: “A minha briga não é com esse homossexual bípede que anda e corre por aí; o que não quero é que o kit gay chegue à molecada que ainda está engatinhando”, disse. Sobre a resposta dada pelo apresentador Marcelo Tas, que mostrou uma foto de sua filha e disse ter muito orgulho dela, o deputado sentenciou: “Eu teria vergonha de ter uma filha lésbica ou um filho gay e duvido que um pai queira ter um filho homossexual. Para mim, é igual à morte”.

Categoria: 




Comentários

Homossexualismo é morte ao deputado... Daqui uns dias ele está tentando aprovar projeto de Pena de Morte no Brasil... Só ele mesmo, falar essas coisas e não ter vergonha do que diz.

Eu tenho vergonha desse cara ser deputado. São gays, lésbicas, negros e bolsistas que pagam o salário dele. Vamos demití-lo.

Todo político brasileiro causa nojo, mas esse éé o pior de todos. Morte é saber que o povo ainda acredita e vota num ser desprezivel como esse deputadinho!!!

Sr. Bolsonaro, qual é a sua sugestão para as famílias que têm parentes homossexuais? Que os trate com violência, castigos, que os expulsem de suas casas? Que ajam da mesma forma que a santa inquisição e os nazistas agiam? O senhor é um homem morto, porque dentro de si não há sentimentos de compaixão e amor pelo próximo, ou seja, morreu e não sabe.

Homossexualismo é morte ao deputado... Daqui uns dias ele está tentando aprovar projeto de Pena de Morte no Brasil... Só ele mesmo, falar essas coisas e não ter vergonha do que diz.

Eu tenho vergonha desse cara ser deputado. São gays, lésbicas, negros e bolsistas que pagam o salário dele. Vamos demití-lo.

Todo político brasileiro causa nojo, mas esse éé o pior de todos. Morte é saber que o povo ainda acredita e vota num ser desprezivel como esse deputadinho!!!

Sr. Bolsonaro, qual é a sua sugestão para as famílias que têm parentes homossexuais? Que os trate com violência, castigos, que os expulsem de suas casas? Que ajam da mesma forma que a santa inquisição e os nazistas agiam? O senhor é um homem morto, porque dentro de si não há sentimentos de compaixão e amor pelo próximo, ou seja, morreu e não sabe.

Comentar

Conteúdo relacionado